A TAP Air Portugal realizou no último dia 24 o seu primeiro voo totalmente cargueiro, com um Airbus A330-900neo adaptado para levar cargas em seu interior.

O voo decolou no mesmo dia 24 de maio do Aeroporto Internacional de Xiamen, na China, e pousou no Aeroporto Francisco de Sá Carneiro, no Porto, em Portugal, após percorrer cerca de 10896 km.

O avião transportava 25 toneladas de suprimentos médicos, que serão utilizados pelo sistema de saúde pública de Portugal no combate ao Coronavírus. Ao todo são dois aviões com capacidade de transportar cargas no local dos assentos.

Vale ressaltar que esta é a primeira vez que uma companhia converte o Airbus A330neo em cargueiro, mesmo que seja temporariamente.

As duas aeronaves convertidas são as mais novas da frota da TAP. O CS-TUQ é um A330-900 tem seis meses de uso. O segundo, o CS-TUJ, é um pouco mais antigo, tendo sido entregue em julho do ano passado.

A TAP parece ter removido apenas os assentos da cabine da classe econômica dos A330. Os assentos foram cuidadosamente embrulhados e removidos e, em seguida, toda a fiação do sistema IFE também foi retirada. A companhia aérea então adicionou extintores de incêndio à cabine por segurança, antes de cobrir o tapete com plástico para protegê-lo contra sujeira e danos.

A conversão, realizada em parceria com o especialista em transporte português Olicargo, aumentou o volume de capacidade de carga em cerca de 100 metros cúbicos. A meta é a cada três dias transportar mais suprimentos médicos da China para Portugal.

Olicargo direcionou elogios da equipe da TAP pela rápida conversão do A330, dizendo que foi “graças à dedicação, profissionalismo e espírito de missão de uma vasta equipe que, em tempo recorde, tornou possível esse nobre projeto”.

Veja abaixo como foi essa conversão do A330neo para cargueiro:

DEIXE UMA RESPOSTA