TAP Embraer

A TAP Air Portugal continuará expandindo a sua frota de aeronaves regionais, através de seis novos Embraer E190/195 que serão utilizados pela empresa nos próximos meses.

Os aviões menores foram recentemente alvos de críticas do sindicato de pilotos, por não aproveitarem os slots no tumultuado Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa. Contudo, de acordo com a presidente da empresa, Christine Ourmières, os aviões da Embraer são uma boa opção, e estão sendo amplamente utilizados na frota da empresa.

Por este motivo, a TAP vai incorporar em breve mais seis aviões Embraer E-Jet E1 (Primeira Geração), com finalidade de expandir a oferta de assentos para destinos na Europa. 

“O E1 é do tamanho certo”, disse Christine em entrevista para o site Sam Chui, afirmando que muitas rotas têm uma demanda adequada para que a companhia opere com aviões menores, na comparação com o A320neo.

Além dos aviões da Embraer, ainda em 2022 a companhia portuguesa deve receber pelo menos mais dois Airbus A321LR.

A frota de aviões A330-900neo ficará estabilizada por enquanto, de acordo com Christine, a TAP está em conversas com a Airbus e a Rolls-Royce para melhorar a disponibilidade da aeronave para voos, alguns problemas de motores estão causando atrasos e cancelamentos, e o Trent 7000 deverá receber atualizações em breve para melhorar sua confiabilidade.