Aeroporto Santos Dumont Rio de Janeiro
Foto: Infraero/Reprodução

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) recebeu um pedido de três Associações do Rio de Janeiro referente aos voos no Aeroporto Santos Dumont, o principal terminal aéreo do estado.

As três Associações alegam segundo o Portal da Infra, que o terminal está com uma sobrecarga de voos, comprometendo o conforto dos passageiros e usuários do Aeroporto além de prejudicar as operações internacionais do Galeão.

“Frequentemente o Aeroporto (Santos Dumont) opera com inadequados níveis de serviços, notadamente em áreas do terminal de passageiros, e principalmente nos acessos viários, frequentemente congestionados”, dizia a carta enviada pelas três Associações do estado.

A carta foi enviada pelas três Associações diretamente para a ANAC, que informa ainda no texto que 81% da capacidade ofertada de voos domésticos no Rio de Janeiro está destinada ao Santos Dumont.

Ainda no documento as Associações dizem que pela falta de voos domésticos no Aeroporto Internacional do Galeão não há conectividade e por isso as empresas não buscam aumentar os voos internacionais.

“Em consequência, o GIG (Galeão) deixou de ser um hub, tendo perdido toda a conectividade relevante, virando na prática um alimentador dos hubs dos estados vizinhos, ou seja, um enorme ativo federal, de importância estratégica para o Rio, está sendo fortemente subutilizado por questões administrativas sem considerar questões técnicas e socioeconômicas relevantes”, dizia a carta.  

O texto conclui com o pedido de ações para solucionar o problema já na próxima alta temporada de voos, incluindo o pedido de redução de voos no Aeroporto Santos Dumont. 

Santos Dumont será leiloado junto com o Galeão em 2023

Após as incertezas e impasses travados entre a Prefeitura do Rio e o Governo Federal, o aeroporto Santos Dumont agora será leiloado somente em 2023.

Além disso, de acordo com as informações do Portal O Globo, a concessionária RIOGaleão, controlada pelo grupo Changi, em fevereiro, pela devolução da concessão do Galeão à União.

Com a decisão, o ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas, anunciou a realização de um novo estudo, para que o aeroporto Santos Dumont e o Galeão façam parte da 8ª rodada de concessões aeroportuárias, programado para acontecer no segundo semestre de 2023.

“A 7ª rodada já vinha seguindo de forma autônoma, com o Santos Dumont isolado. Esse movimento da Changi gera para nós outra conduta. Com a devolução, não faz sentido o Santos Dumont ser isolado. Vamos estudar os dois aeroportos conjuntamente”, disse o ministro.

Centro de impasses, tanto o Governo do Estado do Rio de Janto quanto a prefeitura do Rio temiam que a concessão do Santos Dumont pudesse resultar em um maior esvaziamento do Galeão, gerando prejuízos.

Para contornar a situação, o foi criado um Grupo de Trabalho para avaliar a melhor solução, ainda que o aeroporto Santos Dumont fizesse parte da 7ª rodada de concessões. Agora, o Grupo de Trabalho planejará uma forma de leiloar de maneira conjunta os dois principais aeroportos do Rio de Janeiro, de modo que haja uma recuperação do sistema aeroportuário.

 

 

Com informações do Portal da Infra e O Globo