• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

United poderá ser multada pela FAA por alterar lista pré-voo do Boeing 777

United Airlines Boeing 777 Pratt & Whitney FAA Premium Cabine Brasil Estados Unidos

A Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) poderá aplicar uma multa de US$ 1,1 milhão para a United por alterar a lista de verificação pré-voo da aeronave Boeing 777. Segundo a agência reguladora americana, a companhia aérea deixou de realizar mais de 100 mil verificações especificas de 2018 até meados de 2021.

A United fez alterações em sua lista de verificação pré-voo para a aeronave Boeing 777, de forma mais específica para verificar um alerta do sistema de incêndio segundo relata a FAA. 

O CEO da companhia aérea, Scott Kirby, recebeu uma carta detalhada da agência informando todas as alegações contra a empresa, descrevendo também que foram operados cerca de 102.488 voos desde junho de 2018 até abril de 2021 sem a verificação do sistema de incêndio. A FAA diz que o sistema deve ser verificado a cada 24 horas.

“A FAA alega que a United em 2018 removeu a Verificação de Alerta do Sistema de Incêndio de sua Lista de Verificação pré-voo do Boeing 777, uma tarefa de inspeção exigida em seu manual de Especificações de Manutenção”, diz a nota no site da agência.

A FAA pode aplicar uma multa de US$ 1,1 milhão contra a United, a companhia aérea tem até 30 dias para uma resposta formal. A empresa norte-americana disse que irá revisar as cartas enviadas pela FAA mas reforçou que a segurança de seus voos nunca foi questionada.

A agência descobriu o não cumprimento das verificações em meados de 2021, no mesmo dia a companhia aérea emitiu uma norma para todos os seus pilotos incluindo os de Boeing 777. A United diz que enviou para a agência uma lista de suas verificações pré-voo para a FAA em 2018, e foram aprovadas, o que incluía as mudanças indicadas pela agência na época. 

 

 

 

Com informações da Simple Flying

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.