Os Estados Unidos estão fazendo um upgrade completo nas aeronaves presidenciais, a começar pela principal aeronave, o Air Force One, que será trocada na próxima década, e agora foi informado que o Air Force Two também será modificado.

No caso do C-32A, não ocorrerá a troca de aeronaves com o Air Force One, mas sim atualizações com base no Boeing 757. As modificações vão desde a pintura da aeronave, até a configuração de assentos que passarão dos atuais 2-2 para 3-3. O investimento que será feito no upgrade gira por volta dos US$ 16 milhões de dólares.

O C-32A é responsável pelo transporte do vice-presidente dos EUA, bem como outras autoridades como senadores e membros do gabinete.

A modificação do C-32A é para manter a aeronave voando em boas condições, o que é fato. Mas isso não significa que os EUA utilizarão esse avião por muito tempo, visto que a USAF já comentou que pensa em substituir sua aeronave C-32A, bem como a E-6B baseada no E-4B, essa última responsável por ser a aeronave que transporta o Secretário de Defesa dos EUA, e tem a capacidade em uma situação de crise comandar todo o Pentágono em voo.

Tanto a fabricante Boeing quanto a USAF não entram em maiores detalhes sobre a substituição, eles se restringiram a divulgar o upgrade do C-32A. O que leva crer que a modernização funcionará de forma temporária até uma decisão final sobre a substituição da aeronave. 

E-4B “Nightwacth

No caso do Air Force One essa troca já foi publicada pela mídia especializada.

O novo Air Force One será o 747-8, originalmente construídos para a operadora russa Transaero, que entrou em concordata, a nova aeronave presidencial custará em torno de US$ 3,9 bilhões e passará por uma reforma completa para que possa voar levando o presidente dos EUA, a expectativa é que esteja totalmente operacional em 2024.

VC-25A Air Force One. Foto: USAF