Futuro bombardeiro estratégico dos EUA., B-21. Arte- USAF

A USAF já escolheu qual base que vai receber o primeiro bombardeiro operacional Northrop Grumman B-21 Raider, e também a unidade de treinamento formal da aeronave furtiva.

A Base Aérea escolhida foi a de Ellsworth, em Dakota do Sul. Mas não é apenas nesta base que terá o bombardeiro B-21. As Bases Aéreas Whiteman, no Missouri, e a Base Aérea Dyess, no Texas, também irão operar o bombardeiro furtivo dos EUA.

“Essas três bases de bombardeiros são adequadas para o B-21 e esperamos que o primeiro B-21 Raider seja entregue a partir de meados de 2020, com entregas subsequentes em nas outras três bases”, disse a secretária da Força Aérea Heather Wilson.

O tamanho da base de Ellsworth foi um fator decisivo para que tenha sido escolhida, bem como as instalações da mesma oferecem uma boa estrutura operacional para os B-21.

A Base Aérea de Edwards também testará e avaliará a aeronave, já que a base aérea abriga o Centro de Testes da Força Aérea, que conduz testes e avaliações de aeronaves para o serviço.

Ainda não há muitas informações sobre o bombardeiro furtivo B-21 Rider, como o seu formato final, ficha técnica e poder de fogo. Em relação ao valor, acredita-se que gire por volta dos US$ 3 bilhões por aeronave.

Em setembro de 2016 foi apresentado oficialmente o nome da nova aeronave dos EUA, que pertenceria a 6º geração, que viria a ser o B-21 Rider. O novo bombardeiro será um substituto dos atuais bombardeiros dos EUA, como o também furtivo B-2 Spirit.


DEIXE UMA RESPOSTA