Existem companhias aéreas que são conhecidas pelos seus serviços de qualidade, inclusive já ganharam prêmios por isso. Mas há também as piores companhias do mundo, algumas com status de ‘mais perigosas’.

Tendo como base apenas a curiosidade, começamos uma lista das companhias mais perigosas deste ano de 2019, feita pelo site AirlineRatings.com, ligado à avaliação de empresas aéreas, e que considerou dados como mortes na última década, países onde suas operações são proibidas e certificados de Auditoria de Segurança Operacional (IOSA) da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA).

A lista começa com companhias como a Tara Air, que já acumulou mais de um acidente fatal. A companhia opera no Nepal e tem oito aeronaves.

Outra do mesmo país, a Nepal Airlines, já acumulou nove acidentes fatais. A companhia que opera desde 1956 apresentou uma melhora nos últimos anos, mas ainda é marcada pelos muitos acidentes em proporção com sua pequena frota.

A empresa afegã, Ariana Afghan Airlines, tem apenas cinco aeronaves, mas já tem marcado 19 acidentes, sendo sete deles com vítimas fatais.

A Bluewing Airlines é a localizada mais perto do Brasil, baseada no Suriname a companhia aérea perdeu três aeronaves Antonov An-28 em um período de três anos.

Outra companhia afegã é a Kam Air que foi banida de voar em espaço aéreo norte-americano, por apresentar baixo nível de qualidade. A proibição também aconteceu na União Europeia após incidentes que incluíram um acidente fatal e ameaça de transporte de bombas.


A lista encerra com a Trigana Air Service, que acumula 14 acidentes e tem 10 aviões em sua frota. E a presença da SCAT Airlines, do Cazaquistão, que não registra acidentes há mais de cinco anos, porém tem pouco histórico de operações.

Vale ressaltar que há companhias com acidentes maiores, porém a lista considera a proporção de acidentes e passageiros transportados, além de históricos de segurança nos últimos anos.

 

Fonte de apoio: Forbes