Foto - Embraer/Reprodução

O Governo da Venezuela decidiu continuar restringindo a operação de voos comerciais no país, como um modo de impedir a disseminação de Covid-19 na população.

A nova limitação estará em vigor até o dia 18 de fevereiro, e já está ativa desde 13 de março de 2020. A Venezuela não está autorizando nem mesmo voos humanitários da TAP entre Lisboa e Caracas, sem passageiros a bordo.

A decisão foi divulgada pelo Instituto Nacional de Aeronáutica Civil da Venezuela (INAC), que decidiu autorizar apenas operações a partir de “países irmãos” da Venezuela.

Continua depois do anúncio

“De maneira excecional, unicamente estão autorizadas as operações comerciais aéreas para o transporte de passageiros entre a República Bolivariana da Venezuela e os países irmãos da Turquia, México, Panamá, República Dominicana, Bolívia, Rússia e Cuba”, explica o INAC.

Na última semana, por exemplo, publicamos sobre um clássico avião soviético Tupolev Tu-154 que estava fazendo voos entre o Brasil e a Venezuela. A aeronave pertence à Rússia.

As operações cargueiras da TAP, no entanto, estão devidamente autorizadas pela INAC, que também autorizou voos entre Caracas e Madri (Espanha), apesar da norma proibir essas operações.

Continua depois do anúncio