Kfir colombiano armado com mísseis I-Derby ER e Python V. Foto: Cees-Jan van der Ende

Caças IAI Kfir da Força Aérea Colombiana (FAC) interceptaram um jato Il-96-400VPU do FSB (Serviço de Segurança Federal da Rússia) na segunda-feira (19) depois que o mesmo entrou no espaço aéreo colombiano fora do que foi havia sido autorizado pelo plano de voo. 

Em comunicado, a FAC informou que o quadrimotor russo vinha de Moscou e tinha autorização de sobrevoo 0354/21, que estabelecia entrada no espaço aéreo colombiano pelas coordenadas 12 ‘ 28’41,46 ”W71º24’0,75” ao norte de La Guajira, fora do território continental, sobrevoando o oceano.

Ao detectar a aeronave russa adentrando o espaço aéreo fora das coordenadas estabelecidas, a defesa aérea colombiana acionou um par de caças Kfir para interceptar o Il-96, que foi conduzido para fora do espaço aéreo. 

Confira abaixo o vídeo da interceptação, divulgado pela própria FAC.

Segundo a Força Aérea, essa é a sexta vez que aeronaves russas são interceptadas em espaço aéreo colombiano. 

“Situações semelhantes ocorreram em 31 de agosto de 2019, 19 de abril de 2020 e 21 de julho de 2020; Lembrando ainda que, nos dias 30 de outubro e 1º de novembro de 2013, dois bombardeiros russos TU-160 violaram o espaço nacional, os quais foram interceptados por aeronaves KFIR.”

Il-96-400VPU matrícula RA-96104 do FSB, interceptado na última segunda-feira. Foto: Anna Zvereva via Wikimedia. shorturl.at/gqzW1

Os caças Kfir da Colômbia foram modernizados recentemente, tendo recebido, inclusive, radares AESA Elta ELM-2052. As aeronaves podem carregar bombas Spice, GBU-49 Enhanced Paveway II, e mísseis ar-ar Rafael Python V e Derby. Os caças também contam com um par de canhões de 30mm. 

Aeronave russa Il-96-400VPU rastreada pelo FlightRadar24. Imagem: FAC.

Já o Ilyushin Il-96-400VPU é uma versão de posto de comando aéreo usado pelo FSB, agência criada como sucessora da KGB (Comitê de Segurança Estatal).