Esse é um incidente que te lembrará do terrível acidente de Tenerife, que ocorreu há muitos anos e até hoje é conhecido como o maior acidente da história da aviação.

Um Airbus A320 da Air Canada estava se aproximando do Aeroporto de São Francisco, nos EUA, que é conhecido pela pequena separação entre as pistas e as operações simultâneas, como se elas fossem independentes. O piloto vinha de Toronto durante a noite, no dia 7 de julho, a visibilidade estava boa no momento que a torre de controle autorizou a tripulação seguir para a pista 28R do San Francisco International Airport.



Enquanto o A320 da Air Canada seguia para o pouso na 28R, outras quatro aeronaves aguardavam na taxiway para realizarem a decolagem, mas o piloto errou o procedimento de alinhamento para a pista e simplesmente estava seguindo para pouso na taxiway C do aeroporto, aonde estavam os quatro aviões. 

Os controladores perceberam o erro nos momentos finais do pouso e alertaram os pilotos do A320 sobre o perigo. Em uma gravação de áudio de conversas entre controle de tráfego aéreo e pilotos, o comandante disse ao controle de tráfego aéreo que ele vê outras luzes na pista antes de ser informado que não há outros aviões ocupando a pista 28R. Logo após o controlador avisa o piloto do erro e pede para ele arremeter.

Distância entre a pista e taxiway.

A gravação também revela que os pilotos chegaram perto de pelo menos uma aeronave que estava na taxiway, enquanto o controlador dialogava com os pilotos sobre as luzes da pista. No esquema normal as taxiways têm luzes com cores diferentes das que encontramos na pista de pouso e decolagem.

“Torre, só queremos confirmar … Vemos algumas luzes na pista”, disse o piloto da Air Canada aos controladores. “Onde está esse cara? Ele está na pista de rodagem”, disse o piloto da Air Canadá novamente momentos após receber uma confirmação para pousar na 28R. Depois desse trecho de rádio a torre falou para o piloto arremeter.

Logo após um Boeing 787 da United, que era o primeiro da fila e seguiria para Singapura, disse: “O avião da Air Canada voou diretamente acima de nós”.

A aeronave da Air Canada estava levando 135 passageiros, cumprindo o voo AC759 de Toronto para São Francisco. 

Rota feita pelo piloto da Air Canada.

A Federal Aviation Administration, agência de segurança da aviação nos EUA, disse que investigará o incidente, tentando saber as causas que levaram o piloto da Air Canadá a não alinhar corretamente na pista, mesmo com sistema de ILS, que guiam por ondas de rádio a aeronave para o centro da pista de pouso.

“A aeronave pousou normalmente sem problemas. Ainda estamos investigando as circunstâncias e, portanto, não temos informações adicionais para oferecer “, disse a FAA em nota oficial.

 

Veja abaixo o áudio do voo: