Mitsubishi Aircraft/Divulgação
Mitsubishi Aircraft/Divulgação

Depois de voar quase 8300 km o Mitsubishi MRJ conseguiu atravessar o Oceano Pacífico com sucesso, a viagem demorou cerca de quatro dias, com decolagem às 1h28 do dia 26 de setembro em Nagoya, no Japão, e pouso em Moses Lake, nos Estados Unidos, às 17h44 do dia 28 de setembro (29 no Japão).

O MRJ com numeração de série FTA-1 precisou de três escalas para chegar aos Estados Unidos, após decolar de Nagoya essa aeronave parou nos aeroportos de New Chitose, no norte do Japão; Yelizovo, na Rússia; e Anchorage, no Alaska. O tempo total voando foi de 13h08.

yourfile-1
Foto – Mitsubishi Aircraft/Divulgação

Durante a travessia o MRJ atingiu a velocidade de 679,14 km/h e manteve 27 mil pés de altitude por toda o voo de cruzeiro. A bordo estavam sete tripulantes, sendo eles três pilotos, três engenheiros de aeronaves e um engenheiro da P&W.

A travessia foi realizada após um atraso duplo da Mitsubishi, que tinha programado para realizar essa missão em agosto, porém precisou adiar por problemas nos sistemas de ar condicionado da aeronave. A aeronave foi validada para realizar o voo no dia 9 de setembro.

A Mitsubishi escolheu a costa leste dos Estados Unidos para realizar seus voos de testes até 2018, e assim agilizar o programa de testes que está sofrendo um sério atraso, cerca de quatro aeronaves serão alocadas para a região. Atualmente a Mitsubishi Aircraft só tem 2 MRJ fabricados com capacidade de voar, a frota de testes deverá ser composta por cinco aeronaves para voos e duas para testes em solo.

MRJ ANA_zps1koda9vf
MRJ nas cores da ANA. Foto – Mitsubishi Aircraft / Divulgação

O principal motivo da escolha foi o congestionamento do espaço aéreo japonês que impede seguir o cronograma original do projeto. Em Seattle, cerca de 100 funcionários da Aerotec foram contratados, e mais de 50 funcionários da Mitsubishi foram transferidos do Japão para apoiar os testes de voo e certificação. Em Moses Lake, mais 250 pessoas estão trabalhando no MRJ, incluindo cerca de 50 contratações locais, irão trabalhar diretamente com os aviões.

A Mitsubishi Aircraft reforçou, em comunicado oficial, que está mantendo a atenção no cronograma de certificação e espera entregar a primeira aeronave na metade de 2018 para a All Nippon Airways (ANA).

O MRJ é propulsionado por dois motores de nova geração P&W 1200G e tem capacidade para até 92 passageiros. Essa aeronave contém duas versões, a MRJ 70 com capacidade para 78 passageiros em sua configuração de alta densidade, e a MRJ 90 com no máximo 92 passageiros em configuração de alta densidade.

COMPARTILHAR