O Boeing 757 de Donald Trump, eleito presidente dos Estados Unidos neste mês, foi recebido com jatos de água em La Guardia para saudar o novo presidente americano. A recepção foi transmitida pela ABC News, uma emissora americana.

Esse fato é no mínimo curioso, visto que Trump odeia o Aeroporto La Guardia, apesar de continuar utilizando para suas viagens com o Boeing 757. La Guardia é um dos três aeroportos que têm na cidade de Nova York, ele foi inaugurado em 1939 e conta com duas pistas de pouso/decolagem, se destaca por ser perto do centro de Manhatan.

Trump durante a campanha se referiu aos aeroportos americanos como o “terceiro mundo da América”. “Você pousa em LaGuardia, em Kennedy, LAX, você pousa em Newark, logo após você chegar de Dubai ou Qatar, até mesmo da China. Nisso você vê que eles têm aeroportos incríveis e nós se tornamos um país do Terceiro mundo”, disse Donald Trump durante um de seus discursos de campanha.

Os jornais americanos descrevem a ação como “a saudação de água”, geralmente usada para honrar o Air Force One, alguns altos funcionários militares e, menos frequentemente, de líderes internacionais de alto escalão.

Donald Trump não pode afirmar muito sobre La Guardia, em uma ocasião nas últimas semanas uma aeronave que cumpria serviços para sua campanha presidencial saiu da pista em La Guardia e foi salva por um moderno pavimento de concreto deformável. Esse pavimento não é comum no Brasil, mesmo em aeroportos com pista curta, como Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ).

Avião utilizado na campanha de Trump sai da pista em Nova York

 

COMPARTILHAR