A Boeing abriu oficialmente ontem (13/10) um novo centro de materiais compostos em St. Louis que vai abrigar a maior equipe de trabalho para aviação da cidade. A Boeing declara o novo centro de fabricação como uma representação visível dos esforços da empresa para diversificar e crescer suas operações na região de St. Louis.

A nova unidade de produção da Boeing tem cerca de 39 mil metros quadrados e irá, inicialmente, construir peças em material composto para o 777X. Ao todo a Boeing investiu mais de US$300 milhões para construir todo o local.

ribbon_cutting-57ffda2cc2968

“A Boeing está presente em St. Louis por quase 80 anos. Nós construímos mais de 12000 caças aqui “, disse Bob Ciesla, vice-presidente e gerente de programa do 777X. “Com a abertura deste novo centro de materiais compostos a Boeing é capaz de demonstrar sua versatilidade e experiência.”

A produção do Boeing 777X, a maior aeronave com um só andar do mundo, começará em 2017, primeiramente será produzido a ponta da asa e a empenagem em partes no novo centro de composto inaugurado pela Boeing. A primeira entrega 777X está programada para 2020.

Aeronave EA-18G na unidade de St. Louis da Boeing.
Aeronave EA-18G na unidade de St. Louis da Boeing.

Como resultado do desenvolvimento de uma nova aeronave, o 777X, em St. Louis, cerca de 700 postos de trabalho serão gerados na produção, engenharia e várias outras áreas de apoio até 2020. Atualmente cerca de 15000 pessoas trabalham para a Boeing em St. Louis.

A Boeing teve 306 encomendas para o 777X até setembro. O 777X substitui o 777, que teve sua primeira unidade entregue em 1995. A Boeing planeja duas versões do 777X, a -8X com cerca de 350 lugares e uma autonomia de 9300 milhas náuticas, e o -9X com cerca de 400-450 assentos e uma autonomia de 8200 milhas náuticas.

COMPARTILHAR