CS300 em testes....
CS300 em testes…. Foto – Bombardier Media

De acordo com o Presidente-Executivo da Delta Airlines, Richard Anderson, a companhia aérea estaria seriamente avaliando as possibilidades de adquirir unidades do CSeries, após uma reunião realizada em dezembro na visita do CS100 em Atlanta-EUA.

Richard também elogiou a tecnologia dos motores de nova geração PW1500G, segundo ele é atualmente um mar de tecnologia sob base na estrutura composta de sua fuselagem, combinada com motores com ênfase em economia de combustível. O que foi dito hoje contraria a palavra da Delta em 2013 sobre o CSeries, naquela época a companhia negou interesse na aeronave, apesar da ampla tecnologia incorporada no projeto.

“Na verdade, acho que pelo preço certo é bastante um avião competitivo dada a tecnologia de motores”, disse Richard Anderson em uma conferência de lucros realizada hoje (19/01). “Pelo preço correto, é um avião muito competitivo. Nós estamos tomando um parecer muito sério para ele.”

O objetivo da Delta é realizar uma substituição de longo prazo da atual frota de aeronaves de “pequeno porte”, hoje equipada com 88 Boeing 717 em Leasing e 20 Embraer Ejet adquiridos através da Boeing.

A Delta é conhecida, nos dias atuais, por decidir por uma aeronave mas antes de realizar a encomenda, trocar por outro modelo. Recentemente os diretores da Delta procuravam um substituto para o Boeing 767-300 e 747, durante o período o Boeing 787-9 foi bastante cotado, mas no final o anúncio foi para o Airbus A350-900 que se encontra posicionado acima do 787-9 em capacidade de carga e assentos.

Enquanto isso a Bombardier amarga prejuízos com o projeto, o valor final de desenvolvimento foi cerca de cinco vezes maior do que o previsto inicialmente, que era de 1 Bilhão de dólares. Até o momento a fabricante só concretizou 243 encomendas fixas, tanto para o CS100 e CS300, apesar de a aeronave já ser certificada para voo.

COMPARTILHAR
Pedro Viana

Acadêmico de Engenharia Aerospacial – Editor de foto e vídeo – Fotógrafo – Aeroflap