Em maio a nova tarifa para passagens sem despacho de bagagem começaram a ser comercializadas pela GOL, a categoria Light foi criada logo em seguida, em junho, sem direito ao despacho de uma mala com 23 kg. E nesta segunda-feira a companhia divulgou seus primeiros resultados sobre essa modificação.

De acordo com a GOL, 65% dos seus clientes optaram pela tarifa Light, sem direito ao despacho de bagagem, essa também é a opção mais barata da companhia na hora de comprar uma passagem. Esse valor é considerado desde 20 de junho deste ano, quando a tarifa Light começou a valer.

Buscamos novas fórmulas para que os clientes tenham mais opções e escolham a melhor forma e a mais econômica para realizar suas viagens”, disse Eduardo Bernardes, vice-presidente de vendas e marketing da GOL. “É muito importante para nós ver como resultado não apenas a ampla adesão, mas também o crescimento deste novo modelo tarifário”, completou ele.

O desconto da tarifa Light geralmente é o mesmo incorporado no preço da bagagem despachada, que o cliente pode adquirir pelo site até o dia do embarque, ou no próprio balcão de despacho de bagagens do aeroporto.

 

Veja mais em:

GOL anuncia cobrança de bagagens após liminar

 

 

This post is available in: pt-brPortuguês