Foto - Dnata/Reprodução

Companhias aéreas, aeroportos e empresas de ground handling estiveram reunidas esta semana em Brasília para discutir os detalhes de uma operação especial de fim de ano. O encontro envolveu, entre outros, a Conaero (Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuários), a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e a SAC (Secretaria de Aviação Civil).

O objetivo é planejar as ações para lidar com o aumento do número de voos da ordem de 4% em todo país por conta das festas de fim de ano e férias. O plano especial entra em vigor nesta quinta-feira dia 14 de dezembro e vai até o fim da temporada.



O segmento de ground handling anunciou que foi montada uma coordenação colaborativa entre as Empresas de Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo para o fim do ano. Inri Grassi, diretor da Abesata (Associação Brasileira das Empresas de Serviços Auxiliares do Transporte Aéreo), esclareceu ainda que as empresas vão trabalhar com um plano de contingência para enfrentar os eventuais problemas que possam surgir, relacionados inclusive às condições meteorológicas, ao absenteísmo (ausência dos colaboradores) e às pressões corriqueiras de alguns sindicatos.

Foto – Dnata/Divulgação

“As esatas (empresas de serviços auxiliares) estão trabalhando com um contingente de pessoal 7% maior na temporada de fim de ano a fim de atender a demanda mais elevada. No que depender da ação direta das esatas, todo esforço será dispensado.”

Companhias aéreas e concessionárias de aeroportos também vão trabalhar com reforço nas áreas operacionais. ANAC vai ter efetivo em quase todos aeroportos e a Secretaria de Aviação Civil e a Receita, plantão especial.

Estiveram presentes da referida reunião, além da Abesata, Jurcaib, Gol, Tam, Avianca, Azul, Anac, Infraero, Abear, IATA, ANEAA, e as concessionárias dos aeroportos do Galeão, Brasília, BH, Guarulhos, Porto Alegre e Florianópolis.