O novo problema vem a tona no cenário dos caças atuais mais modernos dos EUA. O problema em si é conhecido, porém não será fácil solucioná-lo. A questão se dá no contexto das comunicações entre os caças de quinta geração, o F-22A Raptor e o F-35 Lighting II, ambos de fabricação da Lockheed Martin.

O caso se dá nas redes de dados das aeronaves, atualmente a rede do F-22A é a LINK 16, que só pode receber dados a partir do F-35. Já o F-35 tem uma rede de dados que só pode receber dados de aeronaves mais antigas, como o F-16 e o F-15. Porém o F-35 não consegue receber e transmitir (em rede) dados provenientes do Raptor.



A ocasião do problema se dá pelo fato do F-22A funcionar com uma rede do LINK 16 integrado ao link intra-voo ( IFDL), que apenas transmite dados para aeronaves F-22. No caso do F-35 Lighting II a conexão utilizada é o legacy LIN-16 que é integrada ao Multi Function Advanced Datalink ( MADL). 

A solução seria rever o sistema utilizado e implementar atualizações, para colocar em prática a comunicação entre as aeronaves e a troca de dados entre elas. A integração do F-35 com o F-22 é importante, pois o Raptor mantém o alto posto de superioridade aérea da USAF, e integra com o F-35 uma grande rede de caças de quinta geração, com boa capacidade Stealth.