Aeroportos Não categorizado News

Guarulhos terá o sistema mais avançado de aproximação por instrumentos

O aeroporto de Guarulhos (SP) vai ser o primeiro do Brasil e o quarto da América Latina a operar com o ILS CAT III A – o sistema mais avançado de aproximação por instrumentos em todo o mundo. Somada ao ILS CAT II, já existente, a nova categoria deverá reduzir o número de horas em que o aeroporto fica fechado em, no mínimo, 56%. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) homologará sua operação nos próximos dias e o equipamento passará a funcionar.

O maior aeroporto do país, que movimentou quase 40 milhões de passageiros em 2014, já é um dos que menos fecha por conta do teto baixo, como os pilotos se referem às baixas condições de visibilidade durante o pouso. Segundo a assessoria de imprensa da GRU Airport, administradora do terminal, a neblina interrompeu a operação aérea duas vezes desde janeiro deste ano, e duas vezes durante todo 2014.

Nestes dois casos, a visão do piloto ficou tão prejudicada a ponto de o CAT II não ser suficiente para conduzir a aeronave até o solo. É quando o CAT III faz toda a diferença. No caso de Guarulhos, o aparelho se torna mais necessário nos meses de maio e setembro, quando as condições meteorológicas são mais severas na região. Com essa autorização da agência reguladora, o ILS, instalado em uma das cabeceiras das pistas do aeroporto, já pode operar.

Pista operando em ILS CAT 3 com o aviso luminoso
Pista operando em ILS CAT 3 com o aviso luminoso

A aquisição de um ILS CAT III A e de seus principais sistemas/equipamentos de apoio custa cerca de R$15 milhões. Este investimento foi feito pelo Comando da Aeronáutica.

No entanto, para usufruir do sistema, a aeronave e a tripulação devem estar certificadas. Na prática, funciona assim: um voo homologado chega a Guarulhos e encontra baixíssimas condições de visibilidade. Ele pode, então, pousar na pista que conta com o ILS CAT III instalado na cabeceira. Pelo sistema de GPS, o aparelho praticamente conduz o avião até a pista. A principal diferença entre as categorias do ILS é o conjunto de luz e balizamento que deve ser instalado no aeroporto.

Segundo o coordenador-geral de Gestão da Navegação Aérea Civil, da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Cel. Av. Max Carvalho Dias, o moderno aparelho mantém a segurança das operações no aeroporto, mas evita que voos sejam desviados para outras localidades devido a condições climáticas. “Foram quatro anos de trabalho para esse processo pioneiro no Brasil. Fizemos nossa parte de oferecer o equipamento, agora as empresa aéreas também devem se adaptar para atendermos o passageiro da melhor forma possível”, explicou.

Pistas do aeroporto de Guarulhos pré 2014.
Pistas do aeroporto de Guarulhos pré 2014.

O EQUIPAMENTO

O sistema de pouso por instrumentos está implantado em 32 aeroportos do Brasil – de categorias I e II. E a previsão é que os aeroportos Londrina (PR) e Campina Grande (PB) passem a contar com o aparelho em breve. Os últimos aeroportos que receberam investimentos em relação ao ILS foram os de Vitória (ES), Porto Alegre (RS) e Joinville (SC).

O ILS é um sistema composto por equipamentos eletrônicos instalados na pista e nos aviões, que praticamente guia o piloto até o pouso quando a névoa encobre o horizonte.

Situação de pouso CAT 3A vista de dentro do cockpit.
Situação de pouso CAT 3A vista de dentro do cockpit.

Existem três tipos de ILS (categorias 1, 2 e 3), que são instalados conforme a necessidade e as características de cada região. A instalação – ou a modernização – de um aparelho deste requer um grande investimento.  É necessária uma série de melhorias na infraestrutura do aeroporto, além da aquisição de equipamentos de suporte e mudanças na área operacional. Além disso, as tripulações e as aeronaves devem acompanhar as mudanças para estarem compatíveis com o novo aparelho do aeroporto.

A Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC) coordena o trabalho junto a outros órgãos aeroportuários para agilizar ao máximo a instalação desses aparelhos quando necessário. No caso de Guarulhos, por ser o primeiro a receber o ILS de categoria III no país, contou com treinamentos de controladores de voo, simulação da operação “in loco”, o ajuste das rotas aéreas de aproximação, a instalação de equipamentos de apoio, etc.

 

Texto: Secretaria de Aviação Civil

www.aviacaocivil.gov.br/noticias/2015/06/guarulhos-tera-o-sistema-mais-avancado-de-aproximacao-por-instrumentos

About the author

Pedro Viana

Pedro Viana

Acadêmico de Engenharia Aerospacial - Editor de foto e vídeo - Fotógrafo - Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This