Lançamento de foguete da SpaceX gera “curiosa” nuvem na estratosfera

O lançamento de um foguete no final da tarde é realmente fantástico, e foi esse efeito que criou uma “misteriosa luz” que tanto os moradores da Califórnia falaram ontem.

Sem entender que se tratava de um lançamento do foguete Falcon 9 diretamente da Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia, eles [os moradores] acionaram o Departamento de Bombeiros de Los Angeles, que emitiu um alerta explicando sobre o lançamento.

O efeito foi criado pois a quase 20 km de altitude a luz solar ainda estava presente, enquanto no continente não havia luz solar. A órbita de inserção dos 10 satélites Iridium NEXT é polar, por essa causa o foguete passou acima do estado da Califórnia.

A “mancha branca” é formada pela queima de combustível no segundo estágio, o Falcon 9 usa Querosene (LP-1) e Oxigênio Líquido (LOX) como propelentes, gerando em parte água como resultado final da queima. Como a mais de 20 km de altura a temperatura é muito baixa, a água condensa imediatamente, e forma essa nuvem branca, assim como nos aviões.

Nesse lançamento a SpaceX não reaproveitou o primeiro estágio do foguete, visto que agora a empresa está trocando os estágios antigos por novos, com motores mais potentes.

No vídeo abaixo é possível ver quando o primeiro estágio separa e o segundo estágio entra em ação, formando essa espécie de “nuvem com maior espessura”.

Mais duas fotos só para ver esse lindo efeito, causado pela luz solar paralela aos “gases” de combustão:

 

Vídeo do lançamento gravado ao vivo: