A Irkut realizou neste domingo o primeiro voo do MC-21, a nova aeronave produzida pela Rússia, após lançar o Superjet 100 alguns anos antes. O voo foi bem conservador e durou cerca de 30 minutos, bem menos do que o voo realizado pela Comac para o novíssimo C919, a altitude máxima foi de 1000 metros, cerca de 3200 pés, a aeronave não ultrapassou os 300 km/h.

O voo foi conduzido pelo piloto de testes Oleg Kononenko, com a supervisão do copiloto Roman Taskayev. O pequeno voo foi tranquilo, não houve nenhum problema que afetou a continuidade do mesmo.




“As características e os modos operacionais do MC-21 são confirmados, todos os sistemas da aeronave foram operados sem falhas”, disse o piloto Oleg Kononenko. 

“Hoje é o dia histórico para o nosso pessoal e toda a grande equipe, que trabalhou para criar a aeronave MC-21. Colocamos as soluções técnicas mais avançadas em nossas aeronaves, para proporcionar maior conforto aos passageiros e características atraentes para as companhias aéreas aéreas. Estou feliz em declarar que o primeiro voo da aeronave MC-21 foi realizado com sucesso”, disse o presidente da UAC Oleg Demchenko.

“De acordo com nossas estimativas, a demanda global no segmento MC-21 será de cerca de 15000 novas aeronaves nos próximos 20 anos. Tenho certeza que as companhias aéreas vão apreciar o nosso novo avião”, disse Yury Slyusar, Presidente da United Aircraft Corporation (UAC).

Foto – UAC

O MC-21-300 tem capacidade para 163 a 211 passageiros, sempre em configuração de duas classes. A Irkut promete um custo até 15% menor de operação do MC-21 em comparação com os concorrentes atuais, como o 737 MAX 9 e o A321neo, boa parte devido ao projeto novo e com tecnologias bem atuais nos materiais incorporados na aeronave e também nos demais sistemas.

O desenvolvimento do MC-21 começou em 2008, quando a Irkut aprovou as primeiras características da aeronave, o primeiro voo do avião estava previsto para 2016, mas alguns atrasos no projeto da aeronave levaram essa data para 2017. Apesar disso a Irkut progride bem com os testes, utilizando da sua experiência anterior com as empresas Sukhoi, Yakovlev e Tupolev, essas três, juntamente com a Irkut fazem parte da UAC.

Interior do MC-21. Foto – Aleksey Kudenko

O curioso é que para se adequar ao “mercado ocidental” de aeronaves a Irkut selecionou os motores PD-14 da Aviadvigatel, e o motor Pratt & Whitney PW1400G -JM, uma variante do modelo que equipa aeronaves famosas como o Airbus A320neo, CSeries e E-Jet E2.

Seguindo o mesmo conceito que escolheu para os motores, a Irkut selecionou a Honeywell , Thales, Elbit Systems, Zodiac Aerospace, Eaton, Meggitt, UTC Aerospace Systems e Goodrich para o fornecimento de tecnologias e peças para o novo avião, tudo isso com intuito de “ocidentalizar” o MC-21, e tornar seus sistemas comuns para companhias aéreas que já operam com o Boeing 737 e o Airbus A320. A semelhança é tanta que a aeronave tem até um sistema fly-by-wire avançado e sidesticks nos lugares dos manches.

Cockpit do MC-21. Foto – Aleksey Kudenko

Ao todo a Irkut tem 175 encomendas, com mais 100 opções de compra para o MC-21, a maior parte de companhias da Rússia, como a Aeroflot. A certificação do MC-21 está prevista para 2018 na Rússia, seguida pela certificação da EASA em 2019, após ganhar o certificado de tipo a Irkut poderá iniciar as entregas do MC-21 para as companhias aéreas.