Nesse artigo vamos mostrar para o nosso público os 10 maiores aviões comerciais do mundo, que levam centenas de pessoas de uma ponta a outra do globo em questões de horas.

 

10º – Airbus A330-300/A330-900neo

O Airbus A330-300 teve seu primeiro voo em 1992 e pode transportar entre 250 a 440 passageiros dependendo da configuração do operador, podendo ter até três classes.

Seu principal concorrente é o Boeing 777, e sua versão foi atualizada com A330-900NEO que será o substituto do A330-300.

 

9º – Airbus A350-900

Ainda falando de Airbus, o moderno Airbus A350-900 é a primeira aeronave da fabricante francesa desenvolvida e fabricada com asas e fuselagens principalmente com fibra de carbono e polímero.

O mascarado da Airbus tem alcance de voo de aproximadamente 15000 km e sua configuração pode variar de 300 a 350 passageiros seu concorrente direto são os modernos Boeing 787 na versão 1000 e o novíssimo Boeing 777X, no Brasil a aeronave voa nas cores da LATAM.

 

8º – Boeing 787-10

O Boeing 787-10 foi construído para bater concorrência direta com o Airbus A350-900, a aeronave tem autonomia para voar 11.900km de distancia, na carteira da Boeing ele substitui o 777-200, sua capacidade é de 330 passageiros em uma única cabine podendo ter até duas classes.

 

7° – Airbus A350-1000

O Maior bi reator europeu, o A350-1000 teve como a Qatar sua companhia lançadora, é a variante maior da família A350 com capacidade de transportar 370 clientes podendo ter até duas classes, sua autonomia de voo é de quase 15.000km sem paradas, foi construído para substituir o A340-600 e concorrer com o Boeing 777-300

 

6º – Boeing 777-200

O Boeing 777-200 teve a United como sua companhia lançadora do modelo em 1995, a versão 200 tem capacidade de transportar de 400 a 440 passageiros dependendo da configuração escolhida pelo operador, seu principal concorrente é o Airbus A330-300 com sua autonomia de voo de 4.200 milhas náuticas, devido a pandemia em 2020 muitas companhias optaram pela estocagem e até aposentadoria do modelo.

No Brasil, a aeronave voou pelas cores da pioneira VARIG até o encerramento de suas operações.

 

5º – Airbus A340-600

Lançado pela Airbus em 2002 o avião de maior fuselagem fabricado pela francesa, o A340-600 pode levar até 475 passageiros em sua cabine, sua lançadora foi a Virgin Atlantic, a versão 600 tem 12 metros a mais que a versão 300, e sua fabricação foi encerrada em 2011 devido a baixa procura do modelo, no total foram construídas 377 unidades.

 

4º – Boeing 777-300

Fabricado nos estados unidos pela Boeing o 777-300 tem capacidade de levar entre 451 a 550 pessoas abordo de sua cabine, nele é possível colocar duas classes além da econômica, e a Emirates é a maior operadora do mundo com 131 unidades na sua frota.

 

3º – Boeing 747-400

Com seu primeiro voo realizado em 1988, o Boeing 747-400 fabricado nos estados unidos tem capacidade de acomodar de 416 a 524 pessoas dentro de sua cabine, que contém um deck superior, dependendo da configuração ele pode ter até três classes grandes e luxuosas dentro.

A principal operadora chegou a ser a British Airways que carinhosamente foi apelidada de rainha dos ares com o 747.

 

2º – Boeing 747-8

Ainda falando do 747 mas com uma nova versão moderna e mais silenciosa apresentaremos o 747-8 que consegue levar até 700 pessoas em sua cabine de passageiros, também há um deck superior bem maior em comparação com o 747-400, permitindo ter configurações de classes duplas.

Sua trajetória não é tão grande, futuramente a Boeing pretende substituir o 747-8 pelo moderno 777x que além de ser mais econômico por ser bi reator consegue levar quase a mesma capacidade.

 

1º – Airbus A380-800

Agora é a vez de falar do grandão da Airbus!

O A380-800 foi um grande desafio para a indústria aeronáutica, essa aeronave consegue levar de 644 a 853 pessoas dentro de sua grandiosa cabine de passageiros com o deck superior pela fuselagem inteira, a aeronave teve uma trajetória curta.

Foram quinze anos desde seu primeiro voo em 2005 até o anuncio de aposentadorias de grandes operadoras devido a crise na aviação, causada pandemia de Covid-19.

A última unidade do A380 vai para Emirates, a maior operadora do modelo.