• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

ABEAR: divulgada redução de 13,8% no preço do querosene de aviação

Querosene de Aviação QAV ABEAR Combustível Combustíveis de aviação Petrobras ALTA BR Aviation

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) considera positiva a redução de 13,8% no preço do querosene de aviação (QAV) divulgada ontem (1/03) pela Petrobras, mas alerta que, mesmo considerando o anúncio de ontem, o aumento acumulado do insumo desde o início de 2022 ainda é de 36%.

Diante do cenário desafiador vivido pela aviação nos últimos anos, com um aumento de 124% no preço do combustível desde 2019 e o acumulado de R$ 46 bilhões de prejuízo líquido das empresas, a associação considera urgente medidas estruturantes relacionadas ao custo do combustível e à transparência em sua precificação.

A ABEAR tem representado o setor aéreo em diversas reuniões com autoridades para alertar sobre os impactos do custo do QAV no equilíbrio econômico-financeiro das aéreas, e valoriza a atuação do governo federal e da Petrobras na agenda de redução de custos. No entanto, é fundamental que medidas de longo prazo sejam aprovadas, como a Medida Provisória 1.147, que zera a alíquota do PIS/COFINS sobre as receitas do transporte aéreo por 4 anos.

Veja também:

É importante lembrar que o combustível responde por cerca de 40% dos custos do setor, que por sua vez têm uma parcela de quase 60% dolarizada.

“Temos mantido contato permanente com os ministérios da Fazenda, de Portos e Aeroportos, de Minas e Energia e do Turismo desde os primeiros dias do novo governo para encontrar soluções e estimular a criação de políticas públicas que fortaleçam o setor aéreo. O governo tem se mostrado sensível ao tema e acreditamos que a discussão seguirá avançando”, afirma o presidente da ABEAR, Eduardo Sanovicz.

 

Via: ABEAR

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.