AEB oficializa participação no programa Artemis, da Agência Espacial Americana (NASA)

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), junto com a Agência Espacial Brasileira (AEB/MCTI), assinou nesta segunda-feira (14) o acordo de cooperação com a Agência Espacial Americana (NASA) que oficializa a participação brasileira no programa Artemis.

A iniciativa pretende levar a primeira mulher e o próximo homem à superfície lunar em 2024, enquanto desenvolve as tecnologias e experiência para organizar uma missão humana a Marte.

A iniciativa conta com a colaboração de parceiros comerciais e internacionais e prevê duas missões antes do pouso na superfície da Lua. A assinatura do documento contou com a participação, em Brasília, do ministro do MCTI, Marcos Pontes, o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, o presidente substituto da AEB, Aluísio Camargo, e o secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTI, Paulo Alvim. Virtualmente, também fizeram parte da cerimônia o administrador da NASA, Jim Bridenstine, e representantes do Departamento de Estado americano.

O ministro Marcos Pontes considera o momento histórico para o Programa Espacial Brasileiro e destacou a parceria frutífera entre os dois países.

“Esse é um passo muito importante para o Programa Espacial Brasileiro e o MCTI. Nós estamos fazendo uma série de atividades para melhoria do Programa Espacial do Brasil para que tenhamos o Centro Espacial de Alcântara em pleno funcionamento, satélites e foguetes sendo desenvolvidos no Brasil. A parceria com a NASA nos traz uma aceleração maior. A possibilidade de países trabalharem juntos pelo bem da humanidade é uma das coisas que eu mais admiro”, disse.

Já o embaixador Todd Chapman exaltou a parceria entre os dois países e se disse feliz com a participação brasileira no projeto.

“Estamos muito felizes com a assinatura hoje. A intenção é juntar Brasil com os Estados Unidos e outros parceiros mais próximos para realmente avançar nesse programa espacial. Esses acordos estabelecem princípios como será explorado o espaço. Esse programa vai colocar a primeira mulher e o próximo homem na Lua e nós queremos que o Brasil seja parte”, afirmou.


Representantes da NASA ainda destacaram que os dois países compartilham de valores semelhantes e do sonho de explorar o Universo. O embaixador do Brasil nos EUA, Nestor Forster, também presente na reunião, pontuou os avanços estratégicos da parceria.

“A participação brasileira no programa Artemis é um marco histórico nas relações de cooperação bilateral, o qual fortalecerá a aliança política estratégica entre o Brasil e os EUA e poderá ter efeito transformador na economia brasileira, na medida em que incentivará a realização de operações espaciais e fortalecerá capacidades do nosso parque empresarial tecnológico”.

 

Via – AEB

DEIXE UMA RESPOSTA