Aeroporto do Recife
Foto - ME/Portal da Copa

O Aeroporto do Recife, administrado pela Aena, lançou uma nota oficial esclarecendo a situação do terminal e dos voos, após fortes chuvas afetarem a região litorânea do nordeste nos últimos dias.

Neste sábado tivemos a queda de um muro no Aeroporto, localizado na Avenida Mascarenhas de Morais e ao lado da linha férrea. De acordo com a operadora, foi concluída a instalação do cercamento provisório de áreas atingidas, e “outras áreas afetadas permanecem monitoradas por equipes de vigilância, que estão no local permanentemente para impedir possíveis acessos não autorizados. O muro será refeito tão logo seja possível, de acordo com as condições meteorológicas.”

Sem o muro no local, pessoas não autorizadas a acessar a área interna poderiam adentrar no sítio aeroportuário e causar problemas de segurança para as operações.

A Aena também informou que está trabalhando para conter um alagamento de posições de operação no pátio do Aeroporto. Algumas regiões da cidade registraram um volume de 300mm de chuva em apenas 24 horas, o que causou alagamentos em vários bairros e deslizamentos de terra.

“As três posições de estacionamento de aeronaves que se encontravam interditadas por acúmulo de água já foram liberadas. Em nenhum momento a interdição prejudicou as operações, uma vez que os pontos de estacionamento não são todos usados simultaneamente”, disse a Aena.

Devido aos prejuízos de mobilidade, causados pelas chuvas em toda a região metropolitana, alguns passageiros, tripulantes e funcionários das diversas empresas que atuam no terminal encontram dificuldade para chegar no aeroporto. Apesar disso, todos os serviços, inclusive os de alimentação, estão em funcionamento.

“Orientamos aos passageiros que procurem as companhias aéreas para confirmar os horários dos voos antes de se deslocarem para o aeroporto”, disse a Aena.

O Aeroporto do Recife permaneceu operando normalmente por instrumentos. Não houve acúmulo de água na pista, que está em operação normal.