Air France vai desligar 7600 funcionários nos próximos meses

Foto - Air France

A Air France declarou que a companhia aérea deverá demitir nos próximos meses cerca de 7600 funcionários. Este movimento faz parte de um plano de reestruturação da companhia, que foi bastante afetada pela crise.

A companhia francesa disse que sua atividade e receita caíram 95% nos últimos três meses, após as restrições de viagens em toda a Europa introduzidas para combater a pandemia de coronavírus.

“No auge da crise, a companhia aérea estava perdendo € 15 milhões por dia”, diz a Air France. “A recuperação parece muito lenta devido às incertezas quanto à situação da saúde, ao levantamento das restrições de viagens e à mudança da demanda comercial. Dessa forma, mesmo com base em suposições ambiciosas de recuperação, a Air France prevê que não verá o mesmo nível de atividade que em 2019 antes de 2024.”

Os cortes, em sua maioria, acontecerão de forma natural, de acordo com a Air France. Com planos de licenças não remuneradas, demissões voluntárias e aposentadorias.

“As muitas saídas naturais esperadas para este período (mais de 3.500) permitirão compensar mais da metade dessas reduções de empregos graças a uma pirâmide etária favorável”, disse a companhia aérea.

A subsidiária da Air France Hop será redimensionada e reestruturada como parte de uma simplificação de sua frota, que terá equipes quase reduzidas pela metade nos próximos três anos, de 2420 para 1020 funcionários.

“Considerando o número estimado de partidas naturais, o número de funcionários em excesso permanece em torno de 820 no final de 2022”, diz a Air France.


Atualmente a Air France tem 41000 funcionários em seu quadro de trabalhadores. Além disso, a companhia está operando com somente 50% da suas aeronaves, e oferecendo 30% dos assentos ofertados anteriormente.

 

DEIXE UMA RESPOSTA