Foto: Airbus

A Airbus selecionou a MAGicALL para fornecer os motores da aeronave elétrica de decolagem e aterrissagem vertical (eVTOL) CityAirbus NextGen. O protótipo eVTOL da Airbus será equipado com uma versão personalizada do MAGiDRIVE, a mais nova geração de motores elétricos fabricados pela MAGicALL.

A personalização detalhada do sistema de propulsão elétrica do CityAirbus NextGen permitirá que o protótipo se beneficie de recursos que combinarão com seu design exclusivo, aumentando o desempenho e a confiabilidade. Os motores leves sem escovas integrados ao CityAirbus NextGen incorporam a última geração da tecnologia magnética e eletrônica de potência do MAGicALL.

Os motores elétricos também contribuirão para a arquitetura perfeita do protótipo eVTOL da Airbus, graças a uma solução totalmente integrada que compreende o próprio motor e seu sistema de controle, como parte de uma unidade de propulsão totalmente fechada e refrigerada a ar.

Com sede na Califórnia e Fundado em 2004, o MAGicALL se beneficia de uma experiência comprovada em soluções magnéticas e eletrônicas de potência personalizadas para a indústria aeroespacial. O MAGicALL também contribuiu para o desenvolvimento dos motores que impulsionaram o demonstrador tecnológico UAM de asa inclinada da Airbus, Vahana.

Desde 2014, a Airbus vem explorando como a propulsão elétrica pode ajudar a impulsionar o desenvolvimento de novos tipos de veículos aéreos. Em setembro de 2021, a empresa apresentou seu protótipo eVTOL totalmente elétrico, o CityAirbus NextGen. A Airbus está desenvolvendo uma solução UAM com eVTOLs não apenas para oferecer um novo serviço de mobilidade, mas também como um passo importante em sua busca pela redução de emissões na aviação em toda a sua linha de produtos.

 

Conceito eVTOL 

Além da Airbus, Embraer e a Boeing, por exemplo, apostam neste mercado com conceitos próprios que estão em desenvolvimento atualmente. A Embraer tem desenvolvido um modelo similar por meio da Empresa Eve, já a Boeing está desenvolvendo um conceito bem diferente da Embraer, com asas e dezenas de pequenos motores elétricos.

EVE Embraer ANAC
Foto: Embraer

Outras empresas menores e literalmente startups também apostam no conceito e já assinaram algumas centenas de compromissos de compra, diferente da Airbus e Boeing. 

Com informações: Airbus