Airbus apresenta em vídeo novo projeto que economiza combustível em voo

Airbus

Nas corridas os pilotos costumam utilizar de uma técnica para ganhar velocidade extra nas retas sem aumentar a potência do motor. Esta é conhecida como “entrar no vácuo”, quando o carro de trás alinha com o carro da frente para diminuir a quantidade de ar frontal e logicamente o arrasto aerodinâmico.

E em 2019 a Airbus começou a testar uma tecnologia semelhante. Diferindo das regras de separação do controle de tráfego aéreo, a Airbus divulgou como uma boa ideia a aproximação de duas aeronaves em voos transcontinentais.

A finalidade do método é criar uma esteira de turbulência capaz de reduzir o consumo de combustível da aeronave que está seguindo atrás. 

A ideia é realizar voos de longa distância colocando várias aeronaves na mesma aerovia, e com pouca distância entre elas (aproximadamente 2,78 km), como forma de reduzir o arrasto.

O esperado é que esse efeito de arrasto, em carros de corrida conhecido como “vácuo”, proporcione uma economia de combustível de até 10%. Isso pode significar várias toneladas de querosene, quando falamos de grandes distâncias.

E no vídeo acima a Airbus explicou um pouco mais de como funciona o método de aproximação entre duas aeronaves. Como podemos ver, este método conta com um avançado sistema de comunicação entre as aeronaves e o controle de tráfego aéreo, para garantir que a separação entre os aviões seja estável durante todo o voo, ao mesmo tempo mantendo a segurança.

A Airbus espera também que o controle de tráfego aéreo de muitos países seja devidamente atualizado para suportar essa tecnologia. Por outro lado, os aviões podem contar atualmente até com rastreamento em tempo real realizado por uma constelação de satélites com receptores ADS-B, algo que não estava disponível em 2016, quando a tecnologia surgiu.


Interessante notar que no vídeo a Airbus explica que o voo em formação é realizado no formato de V. O avião localizado atrás não voa completamente alinhado com o avião que está voando na sua frente.

 

Acordo fechado nesta semana

A Airbus assinou acordos com duas companhias aéreas clientes; Frenchbee e SAS Scandinavian Airlines, bem como três provedores de serviços de navegação aérea (ANSP); DSNA da França (Direction des Services de la Navigation Aérienne), NATS do Reino Unido e EUROCONTROL para demonstrar a viabilidade operacional do projeto de demonstração da Airbus, fello’fly, para reduzir as emissões da aviação.

A meta é através dessas parcerias conseguir disponibilizar o serviço para voos entre a Europa e os Estados Unidos em meados desta década.

DEIXE UMA RESPOSTA