Airbus A320neo

Com a crise da Boeing relacionada ao 737 MAX, a Airbus conseguiu abrir uma larga vantagem nas entregas de aeronaves, apesar da maior meta anual da fabricante norte-americana.

Em dados apresentados nesta terça-feira (09/07) pela Airbus, a fabricante confirmou que entregou 389 aeronaves no 1º semestre de 2019, a mesma quantidade apresentada em uma publicação do Portal Aeroflap no último domingo (07/07).

As entregas de aeronaves da Airbus subiram cerca de 28% no primeiro semestre, em comparação com o mesmo período de 2018. Enquanto a fabricante europeia de aeronaves entregou algo por volta de 390 aeronaves, sua principal concorrente, a Boeing, entregou apenas 239 aviões no mesmo período.

Com esse número a Airbus já é uma grande candidata a superar as entregas da Boeing em 2019, após uma crise com a fabricante norte-americana. A meta da Boeing é entregar cerca de 915 aviões em 2019, enquanto a meta da Airbus é entregar 880 aviões no mesmo período.

Com uma família maior de aeronaves, a demanda crescente por aeronaves da família A320 e o aumento natural da produção, a Airbus deve voltar ao posto de maior fabricante de aeronaves comerciais, mercado que a Boeing domina desde 2011.

Bem possível que a Boeing não consiga cumprir a meta de entregas, caso a paralisação dos voos com o 737 MAX continue até outubro, ou depois.

A Airbus registra uma carteira de pedidos firmes para 7276 aeronaves. No 1º semestre a Airbus entregou 21 aviões do modelo A220, 294 da família A320, 53 A350, 17 A330 e quatro A380.