No Paris Airshow, nesta segunda-feira (17/06), a Airbus lançou uma nova versão do A321neo, baseada na versão LR (Long Range) desta aeronave, a fabricante criou o A321XLR.

O A321XLR fornece cerca de 15% a mais de alcance de voo nas mesmas configurações do A321LR, e retira uma incômoda limitação da versão anterior que não permitia voo de boa parte dos países do oeste europeu para o leste dos Estados Unidos.

A nova aeronave tem um alcance máximo de aproximadamente 8700 km, quando configurada com 206 assentos no interior. Em comparação, o A321LR tem 7400km de alcance máximo nas mesmas condições.

Com esse lançamento a Airbus criou um eficiente substituto do Boeing 757, com a mesma filosofia de corredor único, e capacidade para até 240 passageiros em uma configuração de Classe Econômica. A Airbus promete uma economia de até 30% na queima de combustível por assento, em comparação com o Boeing 757.

O Airbus A321XLR poderá ser encomendado com motores CFM Leap-1A ou PW1100G, todos de nova geração. A aeronave é equipada de série com winglets e sistema fly-by-wire. O cockpit é o mesmo da família A320neo.

A nova aeronave estará disponível para entregas a partir de 2023, de acordo com a Airbus, e não tirará de linha o atual A321LR, que continua disponível para as companhias aéreas.

A decisão de não retirar o A321LR de linha parte das alterações que o A321XLR precisará receber. A nova aeronave precisará de um novo conjunto de trem de pouso para suportar 101 toneladas de peso máximo de decolagem (MTOW); O tanque de combustível central deve ser reformulado para suportar um maior volume em seu interior; E a reformulação dos tanques extras, para permitir maior espaço para bagagens em comparação com o A321LR.


A Airbus conseguiu nesta segunda-feira (17/06) cerca de 31 encomendas para o A321XLR, e apresentou a companhia de estreia dessa aeronave, a Middle East Airlines.