Medo de falta de encomendas parece não ser algo que ocorra na Airbus, e com esse sentido eles terminaram a montagem do primeiro A330-800, a menor versão do A330neo.

Um detalhe interessante é que o A330-800 amarga apenas 6 encomendas, sendo a aeronave de menor sucesso da Airbus até os dias atuais, a Hawaiian Airlines foi a responsável por encomendar essas unidades e inclusive está pensando em trocar pelo Boeing 787 Dreamliner. O A330-800 tem uma quantidade menor de encomendas até mesmo em comparação com o A350-800, que está tendo o seu desenvolvimento adiado pela Airbus.

O primeiro voo do A330-800 está programado para ocorrer no primeiro semestre de 2018. A fabricante ainda não instalou os motores Rolls-Royce Trent 7000 na aeronave, mas depois de instalar os motores e realizar a pintura, a Airbus vai iniciar os testes em solo com o avião.

Os testes em voo vão durar apenas 300 horas, visto que a aeronave vai se apoiar nos dados obtidos pelo A330-900neo, a certificação será como uma variante do irmão maior.

As duas unidades de testes do A330-900 já completaram 300 horas de voo, sendo que só a segunda unidade já voou 120 horas, desde que voou pela primeira vez em dezembro. A Airbus prevê que mais de 1600 horas de testes serão realizadas para a família A330neo.

O novo A330neo tem como destaque a redução de 14% no consumo de combustível, em comparação com o A330ceo (geração atual), além do novo interior Air Space e de alterações estruturais e na aerodinâmica das asas. O novo avião da Airbus chegou tarde ao mercado e não conseguiu tanto sucesso em comparação com o Boeing 787 Dreamliner, mas oferece uma opção para as companhias que hoje operam com o A330ceo e precisam de um substituto que seja semelhante, em manutenção e treinamento.