Foto via @RickJoe_PLA

Durante o Airshow China 2021, realizado no Aeroporto de Zhuhai, a China expôs pela primeira vez o J-16D, a versão de ataque eletrônico do J-16. O país também fez apresentações do caça de quinta geração Chengdu J-20 equipado com motores de produção nacional WS-10C, outra aparição inédita.

Realizado de dois em dois anos, o Airshow China traz novidades nos ramos de aviação civil e militar da China. A apresentação estática do J-16D marca a primeira exposição pública da aeronave de guerra eletrônica. Na segunda-feira (27) a aeronave foi montada com quatro pods de interferência, dois sob as asas e outros dois nos cabides abaixo das entradas de ar dos motores WS-10. Um par de mísseis também foram montados entre os motores do avião.

Outro destaque foi o caça de 5ª Geração Chengdu J-20 motorizado por um par de turbofans WS-10C Taihang. A China apresentou duas aeronaves com os motores nacionais, que substituíram os Saturn AL-31FN de origem russa. Confira nos vídeos abaixo.

https://twitter.com/RupprechtDeino/status/1442176237795885057

Grande e pesado, já se sabe que o AL-31 e o WS-10 não são os motores definitivos para o J-20. No futuro, o caça furtivo vai receber os WS-15 Emei mais potentes, apesar da China não revelar detalhes sobre o desenvolvimento desses motores.

O drone de reconhecimento WZ-7 também é um dos destaques, sendo essa oportunidade a primeira vez que o avião não-tripulado é exposto publicamente. Apelidado de Guizhou Soar Dragon, o WZ-7 é fabricado pela AVIC (Aviation Industry Corporation of China) e é um dos maiores drones da China, com 24 metros de envergadura e 14 metros de comprimento. A aeronave será aplicada em missões de reconhecimento de grande altitude.

DEIXE UMA RESPOSTA