• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Alemanha muda posicionamento e aprova venda de mísseis e caças Eurofighter para a Arábia Saudita

Caças Eurofighter Typhoon da Arábia Saudita. Foto: Jamie Hunter - Eurofighter.
Caças Eurofighter Typhoon da Arábia Saudita. Foto: Jamie Hunter - Eurofighter.

O governo da Alemanha decidiu mudar seu posicionamento e retirou seu veto na venda de caças Eurofighter Typhoon para a Arábia Saudita. A ministra das Relações Exteriores da Alemanha, Annalena Baerbock, confirmou a decisão no domingo (07) durante visita oficial em Israel. 

Em reunião com o presidente israelense Isaac Herzog e o ministro das Relações Exteriores do país, Israel Katz, Baerbock também conversou com repórteres, onde foi questionada sobre a venda dos caças. Por conta do apoio de Riáde a Israel na luta contra o Hamas e Houthis, a diplomata disse que “o governo alemão não se oporá à ideia de a Grã-Bretanha dar mais Eurofighters à Arábia Saudita”.

“A Arábia Saudita é um contribuidor fundamental para a segurança de Israel e está ajudando a conter o risco de uma conflagração regional”, observou a ministra em menção aos abates de mísseis e drones disparados pelos Houthis do Iêmen contra Israel. As ações mostram que os sauditas apoiam os interesses de Israel na região em conflito. 

Eurofighter EF-2000 Typhoon da Força Aérea Real Saudita.

Eurofighter EF-2000 Typhoon da Força Aérea Real Saudita.

“A força aérea da Arábia Saudita, também utilizando Eurofighters, abateu mísseis Houthi (do Iémen) que se dirigiam para Israel. E é à luz de todos estes desenvolvimentos que a posição do governo alemão sobre o Eurofighter deve ser vista. E isso é estreitamente coordenado dentro do governo alemão”, disse um porta-voz do governo alemão. 

Dessa forma, Berlim tira um veto existente desde 2018, quando a Arábia Saudita quis exercer uma extensão contratual para a compra de 48 caças Typhoon. A compra acabou sendo barrada pela Alemanha, um dos países que fabricam o jato de combate, por conta da controversa morte de um jornalista em 2018. Jamal Khashoggi foi assassinado com autorização do príncipe Mohamed Bin Salman, herdeiro do trono. Berlim tomou uma postura mais rígida, suspendendo a venda de armas ao país. 

Como resposta ao veto, Riáde começou negociações com a francesa Dassault Aviation para a compra de caças Rafale, concorrente direto do Eurofighter e que tem conquistado uma série de clientes nos últimos anos. Com a troca do posicionamento alemão, é provável que as negociações – também vistas como forma de fazer pressão nos fabricantes do Typhoon – caiam por terra. 

Após a aprovação da negociação sobre os caças, a Alemanha também aprovou a venda de 150 mísseis ar-ar de curto alcance IRIS-T, que equipam os aviões. A Força Aérea Real Saudita opera 72 caças Typhoon divididos em três esquadrões. 

Com informações de Breaking Defense

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 


Estudante de Jornalismo na UFRGS, spotter e entusiasta de aviação militar.