Foto - Infraero

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) está acompanhando a situação no aeroporto internacional de Salvador para apurar os impactos decorrentes de falhas no fornecimento de energia no aeroporto.

A situação ocorreu na madrugada de hoje (15/10) e a  Agência instaurará processo administrativo para apuração de possíveis descumprimentos contratuais.

Ao fim do processo, a concessionária poderá ser multada em percentual do seu faturamento anual, calculado com base no impacto causado na prestação do serviço aos passageiros, entre outros aspectos.

Os fiscais da Agência que atuam no terminal comprovaram que o problema elétrico teve início 1h40, sendo restabelecido às 6h05 da manhã. Todos os serviços no aeroporto foram reestabelecidos por volta de 8h30. A ANAC segue acompanhando a operação do aeroporto, que já foi normalizada.

 

Via – ANAC

 

Em nota a concessionária do Aeroporto de Salvador disse:

A Concessionária do Aeroporto de Salvador, colaborando com as autoridades competentes, informa que já encaminhou todas as informações e dados sobre o ocorrido para a ANAC conforme determina o Contrato de Concessão. Além disso, aproveitamos para reafirmar que a empresa está 100% comprometida em cumprir com todas as suas obrigações contratuais. 

Ressaltamos que a notificação da ANAC não configura necessariamente uma falha da Concessionária e sim uma oportunidade para que esta esclareça as ações planejadas e executadas em uma situação extraordinária como a ocorrida na madrugada desta segunda, 15. 

Aproveitamos para reafirmar alguns pontos importantes:

– A interrupção no fornecimento de energia aconteceu devido a um defeito técnico em um dos equipamentos de distribuição de energia, em área fora das dependências do Aeroporto; 

– O sistema de geradores do Aeroporto entrou em funcionamento, cumprindo protocolos de segurança exigidos. Ressaltamos que os geradores não substituem completamente o fornecimento de energia regular. A energia dos geradores serve para manter um funcionamento mínimo para o Aeroporto;

– O serviço de reparo realizado pela empresa fornecedora de energia (Coelba) durou mais de 4h30 em virtude da complexidade na realização do serviço, já que o local é de difícil acesso (com vegetação de mata fechada). O fornecimento foi restabelecido às 05h56;

– Ao todo, foram 23 voos impactados, atualizando o dado divulgado anteriormente;

– Durante o incidente, toda a equipe do Aeroporto esteve mobilizada para normalizar a situação, apoiar as equipes das companhias aéreas e prestar assistência aos passageiros.

Em relação a notificação do PROCON, a Concessionária confirma o recebimento e irá cumprir o prazo estabelecido pelo órgão, colaborando com informações e esclarecimentos necessários dentro do prazo definido.