• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Apesar do pedido no Chapter 11 nos EUA, GOL descarta diminuir voos e frota

GOL 23 anos companhia aérea voo especial Brasília Congonhas
Foto: Gabriel Benevides

Com o anúncio da GOL acerca da entrada voluntária com pedido de Chapter 11 no Tribunal de Falências dos Estados Unidos, Celso Ferrer, presidente da companhia, concedeu uma coletiva de imprensa com mais detalhes da reestruturação financeira.

Na teleconferência aos jornalistas, Ferrer deixou claro que o objetivo da empresa no momento é de garantir uma estrutura de capital correta, diante de uma dívida avaliada em cerca de R$ 20 bilhões, inclusive, haverá um comitê independente para supervisionar a Recuperação Judicial com recomendações em todas as etapas e dos trâmites.

Perguntado sobre o plano de frota e malha aérea se haveria alguma redução, Ferrer disse que não há nenhuma previsão na diminuição das operações nem da frota, que por sinal, está em vigor o cronograma na vinda de novas aeronaves. O executivo também explicou que a GOL conta com o apoio  por parte os lessors na RJ. Na prática, não afeta os contratos de leasing.

“Não há previsão de diminuição das operações que a gente tem hoje. O processo de Chapter 11 é para proteger companhia de qualquer ação de arrendadores de aeronaves. Ele traz termos e condições para que essas negociações sejam feitas”.

“A gente já tinha começado conversas com arrendadores. Não devemos ter necessidade de redução das aeronaves em serviço”, concluiu o executivo na teleconferência aos jornalistas. Ferrer também anunciou que não há a previsão de diminuição de pessoal e bases.

Quando questionado sobre o tempo da RJ, Celso Ferrer mostrou otimismo, ainda mais em um cenário pós-pandemia, ponto que pode contribuir para maior rapidez no processo de recuperação da empresa.

“Difícil precisar quanto deve durar. Mas a expectativa é de que dure menos do que os processos de aéreas na América Latina. Não estamos em cenário de pandemia, quando o setor estava com muita incerteza. Estamos operando agora em cenário de demanda mais consistente e que dá noção exata do que tem de ter para atender a demanda. A previsão é de que demore substancialmente menos do que foram os processos da América Latina”, respondeu.

Leia também: 

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 


Redator

Apaixonado por aviões e fotografia, sempre estou em busca de curiosidades no universo da aviação.


Contato: [email protected]