• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Após 24 anos, Airbus A319 terá apenas um operador na América Latina

Airbus A319
Airbus A319

Os primeiros Airbus A319 da América Latina foram entregues para a TACA Airlines e para a TAM no final dos anos 90, e agora mais de 20 anos depois apenas uma empresa terá o avião em sua frota.

A TACA recebeu seus primeiros exemplares em 1999, sendo entregues dois aviões. Já para a saudosa TAM, foram entregues cinco aviões, o moderno jato da época foi uma inovação na ponte aérea que tinha o domínio dos Boeings 737.

Desde então outras empresas se interessaram pelo Airbus A319, pela sua capacidade operacional principalmente em aeroportos menores.

O modelo fez bastante sucesso principalmente com as companhias aéreas de baixo custo, pelo seu alcance e custo operacional baixo. Na América Latina a LAN também foi uma grande operadora junto da Avianca.

Com a fusão entre LAN e TAM em 2012, a LATAM passou a ser a maior operadora do A319, com a Avianca logo em seguida.

Esta última inclusive, com informações do Portal Aviaciónline, a companhia colombiana vai retirar o modelo de sua frota a partir do próximo ano.

Apesar de a retirada do Airbus A319 causar o encerramento de operações em aeroportos menores da Colômbia, a Avianca diz que quer modelos com maior eficiência operacional principalmente pelo custo de quilômetro por assento.

Avianca Belo Hrozonte BH Airport Colombia Confins

A Avianca recebeu seu primeiro A319 em 2008, e chegou a ter em sua frota 21 aeronaves. Atualmente apenas 8 estão em operação, o jato perdeu espaço para aeronaves mais novas e eficientes como o A320neo.

A América Latina terá apenas um operador que será a LATAM Airlines após 24 anos da sua primeira entrega, que em breve também irá retirar o modelo dando lugar aos novos A320neo.

A Airbus lançou uma versão de atualização chamada A319neo, mas o mesmo não emplacou vendas, sendo o ‘pior’ entre os irmãos da família A320neo.

LATAM Vacinas Brasil Airbus A319 LATAM Brasil Versão alta temporada

No Brasil após a estréia da TAM em 1999, a OceanAir logo depois Avianca Brasil, a LATAM após a fusão entre LAN e TAM utilizaram o modelo no país. 

O Airbus A319 atualmente é uma das aeronaves presidenciais do Brasil e da Venezuela com a versão ACJ. A Itapemirim chegou a receber uma versão inédita no Brasil com quatro saídas de emergência nas asas mas o avião jamais entrou em operação.

 

Leia também:

 

 

Com informações do Aviaciónline

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.