VC-25A Air Force One. Foto: USAF

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD) aprovou o novo cronograma do projeto VC-25B, a nova aeronave presidencial dos EUA e que substituirá o atual Air Force One.

De acordo com o novo cronograma, a primeira nova aeronave será entregue em setembro de 2026, dois anos depois do primeiro prazo estabelecido, enquanto a segunda poderá chegar em 2027 ou início de 2028 , de acordo com as informações reveladas pelo CEO da Boeing Defense, Ted Colbert, em uma coletiva de imprensa no dia 17 de julho de 2022.

“Fizemos mudanças no programa, fizemos mudanças na maneira como trabalhamos no programa, nos atributos do programa que são mais importantes para ter sucesso. Vamos aprender as lições da perspectiva da cadeia de suprimentos, da perspectiva do talento, da perspectiva das instalações”, continuou ele.

Boa parte desse atraso é composto por problemas da cadeia de suprimentos devido a diminuição da produção durante a pandemia de Covid-19, e principalmente após a Boeing enfrentar problemas com a GDC Technics, que foi contratada para fornecer o interior personalizado do avião. A GDC entrou em falência em 2020, após os primeiros meses de pandemia, e a Boeing precisou escolher outro fornecedor.

Uma outra alteração recente é na pintura do Air Force One, que seguirá o padrão atual, de acordo com o presidente dos EUA, Joe Biden. Ele recusou a mudança na pintura do avião presidencial, proposta por Donald Trump, quando era presidente.

Em julho de 2018 a Boeing foi contratada por US$ 3,9 bilhões para fabricar dois 747-8 para serem usados como o novo avião presidencial dos EUA. No contrato a Força Aérea exige que exige que a empresa, e não o governo, pague por qualquer estouro de custo de construção da aeronave, bem como atrasos.

Os novos Air Forces One, são dois Boeings 747-8 que eram da falida empresa russa Transaero. As aeronaves estão passando por uma modificação completa para atender as demandas de segurança para transportar o presidente dos EUA.

A Força Aérea dos Estados Unidos espera colocar os novos aviões em serviço o mais rápido possível, substituindo o VC-25A, que está em atividade há mais de 32 anos, quando o presidente George HW Bush passou a utilizar o novo avião presidencial.