CH-47 Chinook Helicóptero Boeing Argentina
CH-47 Chinook da Holanda. Foto: Ministério da Defesa Holandês.

O Governo da Argentina está negociando a compra de quatro helicópteros de grande porte Boeing CH-47 Chinook com os EUA. Conforme informações obtidas pelo portal Infodefensa, serão dois helicópteros para a Força Aérea (FAA) e dois para o Exército Argentino. 

As aeronaves serão obtidas pelo programa de Foreing Military Sales (Vendas Militares Estrangeiras) dos EUA. O FMS serve como um facilitador para aquisição de produtos de defesa, onde a Agência de Cooperação em Segurança e Defesa atua intermediando as negociações entre o governo e fabricante do produto. Compras de FMS podem ser financiadas tanto pelos EUA quanto pelo cliente. 

Chinook RAF
Helicóptero Chinook da Força Aérea Real Britânica (RAF). Foto: Nicholas Egan/RAF/Coroa Britânica.

De acordo com o site, os helicópteros Chinook serão baseados em Campo de Mayo, base que é sede do Comando de Aviação do Exército e da VII Brigada Aérea. Além dos helicópteros, a negociação inclui um contrato de suporte logístico por cinco anos e o treinamento de tripulantes e mecânicos.

A compra dos Chinook visa melhorar as capacidades de transporte aéreo das Forças Armadas da Argentina.

Boeing CH-47F Chinook Espanha
CH-47F Chinook da Espanha. Foto: Boeing.

Conforme uma resolução do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, os CH-47 do Exército serão empregados em missões de defesa civil e combate a incêndios, enquanto os helicópteros da FAA cumprirão as mesmas missões, além de apoiar as tropas de operações especiais do Exército.

Se tudo der certo na compra dos helicópteros, a Argentina voltará a possuir capacidade de transporte pesado com um modelo que já operou a mais de 40 anos. No passado, a FAA e o Exército operaram três e dois CH-47C, respectivamente.

Chinook Argentina
CH-47C AE-521 do Exército Argentino sobrevoando o Rio de Janeiro. Foto via Chinook Helicopter.

Adquiridos em 1979, os Chinook da Força Aérea receberam as matrículas H-91, 92 e 93, enquanto os exemplares do Exército receberam as matrículas AE-520 e 521. Uma das principais missões dos CH-47C era o apoio ao Programa Antártico da Argentina. 

Os helicópteros chegaram a participar da Guerra das Malvinas/Falklands em 1982, onde o AE-521 foi derrubado por um Sea Harrier FRS.1 da Marinha Real Britânica. Já o AE-520 foi capturado pelos britânicos e integrado à frota da Força Aérea Real.