ATR 72
Foto: ATR/Divulgação

De olho na possível concorrência que sofrerá no futuro, a ATR iniciou estudos para uma nova família de aeronaves turboélices, baseada na versão 72 disponível atualmente.

De acordo com fontes, a fabricante europeia está realizando estudos com o Pratt & Whitney para novos motores mais econômicos. Fontes da indústria disseram que a ATR anunciará uma nova variante dos motores Canada PW127 que impulsionam sua família de aviões turboélice 42-600 e 72-600.

O novo motor também promete ampliar os prazos de manutenção descritos nos manuais do 72-600 e do 42-600, reduzindo ainda mais o custo operacional.

Enquanto não tem concorrentes no mercado, a ATR sofre uma forte ameaça da Embraer, que promete estrear em breve um novo turboélice, criado a partir de uma plataforma completamente nova, e já adequado para tecnologias de novas gerações.

O presidente-executivo da ATR, Stefano Bortoli, se comprometeu em setembro a anunciar melhorias nos produtos em breve.

“Haverá competição no futuro … Temos ideias sobre como manter nossa liderança. Não estamos descansando sobre nossos louros”, disse ele a repórteres em Toulouse, onde fica a sede da ATR.

Este mercado pode girar cerca de US$ 80 bilhões em 20 anos, de acordo com uma pesquisa da ATR. Este valor pode aumentar se a nova geração de aviões turboélice for muito eficiente, aumentando a substituição de aviões mais antigos por novos.

 

Com informações de Reuters.

DEIXE UMA RESPOSTA