Foto - Via Avianca

A Avianca Colombia  contratou um escritório de advocacia para conduzir uma investigação interna independente sobre seu relacionamento com a Airbus, depois que a companhia aérea foi vinculada à extensa investigação de suposto suborno envolvendo a compra de aviões.

As autoridades francesas divulgaram que os pedidos da Airbus de companhias aéreas como Avianca, Air Arabia, Korean Air, China Airlines e Nepal Airlines foram examinados como parte da investigação da alegada falha do fabricante em evitar suborno.

A Airbus concordou em pagar uma multa de 3,6 bilhões de euros para resolver o caso.

A investigação sobre o relacionamento da Avianca se concentra nas circunstâncias que envolvem seu pedido de 100 aeronaves A320neo, realizado em 2015, quando a empresa era administrada pelo Synergy Group.

A Avianca diz que contratou o escritório de advocacia Ropes & Gray para realizar uma investigação interna sobre seu relacionamento com a Airbus, e se foi a “vítima de irregularidades”. A empresa acrescenta que “colaborará totalmente” com as autoridades relevantes.

“A divulgação da Airbus contém informações profundamente relacionadas a ações alegadas por uma pessoa na Avianca no período anterior a março de 2016”, diz o presidente da Avianca Holdings, Anko van der Werff. “Nossa equipe de gerenciamento atual rejeita fortemente qualquer conduta que não reflita a integridade e a transparência nos negócios em geral, e em particular em relação à Avianca.”

 

DEIXE UMA RESPOSTA