Foto - Boeing/Reprodução

Após o anúncio da Avianca Holdings de uma oferta de troca para todos os seus títulos com vencimento em maio 2020, no valor de 550 milhões de dólares, à meia noite de 11 de setembro a empresa declarou o processo bem-sucedido com uma participação de 86,4 %.

Adrián Neuhauser, CFO da Avianca Holdings, afirmou: “Somos muito gratos pela ampla participação, esse alto percentual demonstra a confiança dos portadores de títulos no plano de longo prazo que a empresa elaborou e que consiste em reduzir os níveis de endividamento, aumentar o fluxo de caixa e otimizar a lucratividade e a eficiência operacional”.

Roberto Kriete, presidente da Kingsland Holdings Limited, acrescentou: “Estamos muito felizes com esse resultado, é um passo importante na direção que a Avianca traçou. Esperamos que a empresa chegue rapidamente a um acordo com outros credores e parceiros de negócios, a fim de fazer o investimento que anunciamos com a United Airlines e continuar avançando com o plano Avianca 2021”.

“A United parabeniza a Avianca Holdings por conseguir trocar de maneira bem-sucedida 86,4% do total de títulos com vencimento em maio de 2020”, disse John Gebo, vice-presidente sênior de alianças da United Airlines. “Em relação à nossa oferta anunciada anteriormente de conceder, junto com a Kingsland, um financiamento de 250 milhões de dólares, temos o prazer de anunciar que essa conquista é o suficiente para atender aos nossos requisitos em relação a essa troca. O compromisso de financiamento permanece sujeito a outras condições, incluindo certos compromissos e waivers por parte de outros stakeholders da Avianca Holdings”.

Todos os que assumiram o compromisso estarão sujeitos à troca de seus títulos nas condições acordadas no memorando de oferta de troca, obtendo garantias reais. Além disso, sujeito ao investimento da United Airlines e da Kingsland Holdings Limited de até 250 milhões, o prazo do título será prorrogado, automaticamente, por três anos e com um cupom de 9%.

A Avianca Holdings trabalha rapidamente para formalizar os consentimentos necessários de outros credores, bancos e instituições financeiras para conceder as garantias oferecidas na troca. Enquanto eles se materializam, a empresa estendeu o fechamento da transação até 25 de setembro. Durante esse período, os detentores de títulos que não participaram teram a chance de fazê-lo.