Avianca Colômbia Boeing 787

A Avianca voltou a colocar em sua rota de Bogotá para Guarulhos em São Paulo sua aeronave Boeing 787, aumentando a sua oferta de assentos nos voos entre as cidades. 

O Boeing 787 agora é escalado revezando com o Airbus A319 e A320 nos voos no período da tarde. O voo AV249 será operado algumas vezes na semana com revezamento de aeronaves conforme a demanda. 

Desde meados de abril, a Avianca passou a operar o terceiro voo entre Bogotá e Guarulhos como resposta a retomada de voos internacionais pela América do Sul. 

A rota entre Bogotá e Guarulhos é operada pela Avianca em três horários, com voos na madrugada por volta de meia noite, pela manhã às 6h00 e também a tarde às 15h30.

Antes da pandemia, os voos da Avianca para São Paulo eram operados pelo Airbus A330 que também revezava com aviões menores. Com a aposentadoria do modelo, o Boeing 787 será o único widebody a operar pela empresa em voos de passageiros.

Com atual capacidade para 250 passageiros, a companhia aérea colombiana vai mudar em breve a capacidade para 291 passageiros no Boeing 787.

A nova configuração será com 20 assentos na Classe Executiva, que seguirá como os novos padrões apresentados pela aérea, e de 271 assentos na Classe Econômica. Os 41 assentos a mais serão úteis na rota entre Bogotá e Barcelona, por exemplo, operada unicamente pela Avianca Colombia.

Essa configuração está entre as mais densas do mercado para o Boeing 787-8 Dreamliner, semelhante aos 787 da japonesa Zipair, por exemplo, mais focado em voos para destinos de alta densidade.

A companhia tem 13 aviões 787-8 na sua frota, e deverá fazer esse retrofit aos poucos a partir do final deste ano. Atualmente este é o único modelo widebody, visto que a companhia aposentou o Airbus A330 durante a pandemia.