Na manhã desta quarta-feira um Airbus A380 da Emirates foi interditado no Aeroporto John F. Kennedy em Nova York, após 10 passageiros, de 521, apresentarem os mesmos sintomas de febre alta e tosse, de acordo com a companhia.

Os passageiros ficaram aguardando por duas horas, até serem liberados para acessar o terminal. O voo EK203 era proveniente de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

O Centro para Prevenção e Controle de Doenças dos EUA (CDC) foi o responsável por analisar o caso e liberar os mais de 500 passageiros. Além disso o órgão reportou anteriormente que haviam 100 passageiros com problemas de saúde, mas a companhia desmentiu o caso, afirmando que apenas 10 reportaram sintomas.

Foto – Larry Coben

O CDC também descartou qualquer problema relacionado à infecção alimentar, e a suspeita atualmente é sobre os passageiros estarem com esses sintomas desde a cidade de origem, antes de chegar em Nova York ou entrar na aeronave.

Os passageiros doentes foram examinados por oficiais de saúde do próprio aeroporto, antes de sair do terminal.