Embraer Eve Urban Air Mobility

Nos últimos dias o mercado de aviação foi surpreendido pela divulgação de massivas encomendas para eVTOLs. A Vertical Aerospace e a Embraer (através da Eve) saíram na frente dessa disputa.

Uma das empresas que encomendou em grandes quantidades os eVTOLs foi a Avolon, que atua no segmento de arrendamento de aeronaves. E em uma entrevista à Reuters, o presidente da Avolon deu detalhes importantes para o mercado de aviação.

De acordo com uma análise da Avolon, a empresa acredita que os eVTOLs podem tomar um pouco do mercado de voos de curtíssima distância. A própria Virgin Atlantic, na sua encomenda, ressaltou que planeja utilizar a grande quantidade de eVTOLs para ligar 37 cidades ao redor do Aeroporto de Heathrow, em Londres.

Para o presidente-executivo da Avolon, Domhnal Slattery, os eVTOLs também podem mudar a concorrência do mercado de aviação com os trens de alta velocidade. Atualmente os voos de curtíssima distância, pelo menos na Europa e na Ásia, já sofrem uma forte concorrência com os trens de alta velocidade.

O VA-X4 da Vertical tem um alcance de 120 milhas (aproximadamente 193 km), mas pode ser estendido ainda mais, disse Slattery.

VA-X4, da Vertical Aerospace.

“O desafio para os titulares (fabricantes de aviões) é se o alcance pode se estender para 400-500 milhas, qual é a implicação para narrowbodies tradicionais?”, disse Slaterry em uma entrevista à Reuters.

Questionado sobre se os veículos para quatro passageiros e um piloto poderiam afetar os negócios de aviões comerciais muito maiores, Slattery disse: “Eventualmente, sim, claro. Este é o futuro inevitável.”