Azul

Nas últimas semanas listamos como a aviação brasileira está se recuperando rapidamente mesmo com restrições nos voos internacionais. As principais beneficiadas dessas medidas são a Azul e GOL, aéreas que investem bastante nos voos domésticos, e mantém uma malha menor do que a LATAM para os voos internacionais.

E dados apresentados pela Azul apontam que a companhia focou em recuperar cerca de 90% da sua oferta de assentos em voos domésticos em dezembro, apostando forte na retomada de voos regionais.

Já para este trimestre a Azul deve conseguir algo notável, retomar 100% da sua oferta de assentos em voos domésticos, exatamente o mesmo panorama que a companhia tinha há um ano, quando o coronavírus começou a afetar a aviação (em março de 2020).

Ainda para o primeiro trimestre de 2021, a Azul espera operar com mais de 85% da sua capacidade total comparando com o primeiro trimestre de 2019.

De acordo com a companhia, “a flexibilidade única da frota, junto com a malha altamente conectada, permitiram que a Azul adequasse rapidamente sua capacidade, capturando a demanda em recuperação.”

Vale ressaltar que esses valores são para a oferta de assentos, os dados que ainda serão apresentados pela Azul ao longo deste mês devem apresentar a demanda para o período, e a oferta excedente apresentada em dezembro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA