Aeronave EA-18G na unidade de St. Louis da Boeing.

A Boeing e a Marinha dos EUA conseguiram realizar um voo com sucesso utilizando dois Growlers EA-18G de forma automática, controlados na Estação Aérea Naval de Patuxent River como sistemas aéreos não tripulados usando um terceiro Growler como controlador de missão para o outros dois.

Os voos, realizados durante os exercícios experimentais anuais da frota do Comando de Desenvolvimento da Guerra da Marinha (FLEX), provaram a eficácia da tecnologia que permite ao F/A-18 Super Hornets e EA-18G Growlers realizar missões de combate com sistemas não tripulados.

“Essa demonstração permite à Boeing e à Marinha a oportunidade de analisar os dados coletados e decidir onde investir em tecnologias futuras”, disse Tom Brandt, líder de demonstração do Boeing Manned-UnManned Teaming. “Isso poderia fornecer sinergia com outros sistemas não tripulados da Marinha dos EUA em desenvolvimento em todo o espectro e em outros serviços”.

Ao longo de quatro voos, 21 missões de demonstração foram concluídas.

“Essa tecnologia permite que a Marinha estenda o alcance dos sensores, mantendo as aeronaves tripuladas fora de perigo”, disse Brandt. “É um multiplicador de forças que permite que uma única tripulação aérea controle várias aeronaves sem aumentar muito a carga de trabalho. Tem o potencial de aumentar a capacidade de sobrevivência, bem como a consciência situacional.”

 

Via- Boeing

DEIXE UMA RESPOSTA