Boeing Saab T-7A Red Hawk
T-7A Red Hawk. Foto: Boeing

A Boeing apresentou hoje (28/04) o primeiro jato de treinamento avançado T-7A Red Hawk a ser entregue à Força Aérea dos EUA. O jato, um dos 351 que os Estados Unidos planejam encomendar, foi apresentado antes da entrega oficial.

A aeronave foi totalmente projetada digitalmente, e construída usando fabricação avançada, desenvolvimento ágil de software e tecnologia de engenharia digital, reduzindo significativamente o tempo desde o projeto até o primeiro voo. O T-7A Red Hawk também possui software de arquitetura aberta, proporcionando crescimento e flexibilidade para atender às necessidades futuras da missão.

O T-7A Red Hawk incorpora uma pintura de cauda vermelha em homenagem aos Tuskegee Airmen da Segunda Guerra Mundial. Esses aviadores constituíram a primeira unidade de aviação afro-americana a servir nas forças armadas dos EUA.

“Os aviadores de Tuskegee são uma das unidades mais célebres da história da Força Aérea, e o T-7A homenageia a bravura e habilidade desses pioneiros”, disse o general Charles Q. Brown Jr., chefe do Estado-Maior da Força Aérea. “Assim como os aviadores aos quais foram nomeados e pintados para homenagear, os T-7A Red Hawks quebram as barreiras do voo. Essas aeronaves projetadas digitalmente possibilitarão que uma seção transversal diversificada de futuros pilotos de caças e bombardeiros seja treinada e fornecerá um sistema de treinamento avançado e recursos que atenderão às demandas do ambiente de segurança nacional de hoje e de amanhã.”

A aeronave permanecerá em St. Louis, onde passará por testes de solo e voo antes de ser entregue à Força Aérea dos EUA. O programa T-7A reside nas instalações da Boeing em St. Louis, com a seção traseira da aeronave sendo construída pela Saab em Linkoping, Suécia.

A Saab começará em breve a produzir essa seção em sua nova unidade de produção em West Lafayette, Indiana (EUA).

O custo da encomenda é de US$ 9,2 bilhões, esse valor envolve um pedido para 351 jatos T-7A, além de 46 simuladores de voo, bem como demais equipamentos de apoio. Os novos jatos de cauda dupla irão substituir os 57 jatos T-38C Talon que cumprem a instrução aos futuros pilotos de caça da USAF.