SB-1 Defiant- Foto: Sikorsky- Boeing

A Boeing-Sikorsky anunciou a entrega antecipada da sua proposta Defiant X para o Programa Future Long-Range Assault Aircraft (FLRAA) do Exército dos EUA. A entrega da proposta ocorre em meio as testes em voo do demonstrador SB-1 Defiant, no qual o Defiant X é baseado. 

Segunda o portal Flightglobal, as fabricantes não informaram a razão para fazer a proposta de forma antecipada, mas disseram que os dados obtidos com os voos de teste do SB-1 foram adicionados aos documentos. Recentemente, o SB-1 fez um teste bem-sucedido onde uma carga com mais de duas toneladas foi içada pelo helicóptero

Projeção do Defiant X. Imagem: Boeing-Sikorsky.

O SB-1 compete contra o demonstrador V-280 Valor da Bell pelo programa que pretende encontrar um substituto para o UH-60 Black Hawk, o principal helicóptero de transporte em serviço no Exército dos EUA. O US Army quer que a nova aeronave tenha uma velocidade máxima de cruzeiro de 519km/h, raio de combate de 556km e alcance máximo de pelo menos 4518km. 

Apesar do V-280 ser mais rápido, a Boeing-Sikorsky enfatiza a performance do SB-1 nas fases de pouso e decolagem do voo. “O Defiant X oferece velocidade onde é importante, capacidade de sobrevivência, potência insuperável, capacidade de manobra, manuseio superior em qualquer ambiente e custos de ciclo de vida mais baixos – enquanto opera no mesmo espaço que o [Sikorsky UH-60] Black Hawk”, disseram as fabricantes em comunicado emitido na última terça-feira (07).

Bell V-280 Valor. Foto: Bell.

O Defiant X terá algumas diferenças em relação ao SB-1. A exaustão dos motores receberão uma cobertura para diminuir a assinatura infravermelho; enquanto o SB-1 tem uma bequilha, o Defiant X deve receber um trem de pouso dianteiro, apresentando uma configuração triciclo e a borda posterior dos estabilizadores verticais do Defiant X terá formato em V. 

Espera-se que o Exército dos EUA escolhe o vencedor do FLRAA e emita um contrato de produção inicial em 2022, devendo introduzir seu primeiro novo helicóptero utilitário a partir de 2030. 

DEIXE UMA RESPOSTA