737 max
Boeing 737 MAX 7 em testes

A Boeing está planejando terminar 2022 colocando o 737 MAX novamente em uma posição de destaque, após os extensos problemas com a aeronave entre 2018 e 2020, incluindo a interrupção da produção.

O novo planejamento é estabilizar a produção em 47 aeronaves por mês até o final de 2023, como forma de atender a alta demanda pelo narrobody. A informação foi confirmada por uma fonte à Reuters.

Atualmente a Boeing produz por mês cerca de 27 aviões da família 737 MAX, a fabricante ainda quer aumentar a produção para 31 aviões neste mês, antes de realizar o salto para 42 unidades produzidas mensalmente em meados de 2023. Antes da pandemia a Boeing produzia 52 aviões da família 737 mensalmente, em média.

O aumento da produção por parte da Boeing ainda depende de maiores conversas com os fornecedores, que no momento encontram dificuldades para fornecer mais componentes, devido ao impacto da Covid-19. 

Enquanto isso, a Airbus estabeleceu uma meta de produção de 65 unidades de aviões da família A320neo até o verão de 2023. A fabricante europeia também depende dos fornecedores para atingir essa meta em menos de dois anos.

A Boeing tem atualmente quase 4500 encomendas firmes para aviões da família 737 MAX.

 

Com informações de Reuters.