Boeing possui maior acúmulo de aeronaves ainda não entregues em 100 anos

Foto - Divulgação

Desde meados de 2019 a Boeing vem tendo um grande problema mês a mês, a pandemia de Covid-19 elevou esse problema. A suspensão de voos do 737 MAX ocasionou a fabricante americana, a deixar estocados todas as aeronaves recém fabricadas e as futuras também. 

Agora com a crise causa pela Covid-19, a aviação desacelerou em todos os quesitos exceto nos voos de cargas. Com isso, diversas companhias aéreas adiaram entrega de muitos aviões já praticamente prontos para serem entregues. 

Além do 737 MAX, o Boeing 787 aparece com um grande volume de aeronaves prontas e estocadas na Boeing. O presidente da Air Lease Corp, disse que esse é o maior número de aeronaves prontas já estocado pela Boeing em 100 anos. 

Uma estimativa era que juntas, Boeing e Airbus tinham 628 aeronaves que já haviam realizado seus primeiros voos. Desses, 462 são da Boeing e estão estacionadas em hangares, espaços em Aeroportos particulares da fabricante e até mesmo nos estacionamentos para carros. 

“A empresa Boeing enfrenta o maior estoque de novas aeronaves construídas em sua história de mais de 100 anos”, disse a Air Lease Corp.

737 787 armazenamento moses
Foto: Getty Images

A Air Lease tem 126 jatos Boeing 737 MAX encomendados, além de outros 15 que já haviam sido direcionados para companhias aéreas. Até agora, a empresa de leasing não cancelou nenhum pedido dessas aeronaves e nenhum outro tipo.

“O que temos hoje é um enorme estoque de 737 que foram construídos, muitos dos quais foram legalmente cancelados. Mas a Boeing tem dificuldade em determinar quantos dos cancelamentos serão reativados no devido tempo”, Disse Steven Udvar-Hazy, presidente da Air Lease Corp.


“Não são apenas MAXs. Existem também alguns 787 que foram construídos para determinados clientes … há um estoque de 787 que foram construídos que eu não chamaria necessariamente de ‘caudas brancas’, mas eles estão em uma transição de não saberem realmente se são indo para o cliente original. 

Eles serão comprados por um locador, como a Air Lease, e depois redistribuídos em outro lugar? Ou é uma licença para algumas dessas companhias aéreas renegociar os termos, não apenas sobre os whitetails, mas talvez também em outros aviões”, Completou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA