B-1B Lancer decola da base aérea de Andersen- Foto da USAF

Dois bombardeiros estratégicos e supersônicos B-1B Lancer realizaram uma grande e longa missão no último dia 21 de maio. As aeronaves da USAF realizaram um voo a partir da Base Aérea de Guam, no Pacífico, voando até o Alasca e o Japão.

A missão era uma “demonstração contínua do modelo dinâmico de emprego de forças da Força Aérea dos EUA”, afirmou uma declaração das Forças Aéreas do Pacífico (PACAF).

Na região do Alasca, os B-1B receberam a escolta de caças F-22 e F-16 pertencentes ao 3ª Asa na Base Conjunta Elmendorf-Richardson.

Após o treinamento sobre o estado norte-americano do Alasca, os bombardeiros voaram até o Japão e fizeram mais um treinamento em conjunto com demais aeronaves e militares norte-americanos. O porta-aviões USS Ronald Reagan e o avião patrulha P-8 Poseidon da Us Navy integraram-se na missão de treinamento com as aeronaves da USAF. Nessa parte do treino foram focados exercícios com mísseis anti-navio de longo alcance (LRASM).

Bombardeiros B-52H, B-3A Spirit e o B-1B Lancer- Foto: Comando Estratégico dos EUA

“Essas missões demonstram nossa capacidade de manter qualquer alvo em risco, a qualquer hora e em qualquer lugar”, disse o tenente-coronel Ryan Stallsworth, 9º comandante da EBS. “O valor do treinamento dessas manobras é insubstituível … nossa equipe realizou um grande treinamento de força no Alasca com caças da Força Aérea dos EUA, realizamos vários eventos de treinamento de armas, além de integrarmos os recursos navais dos EUA ao longo do caminho. Do ponto de vista da prontidão, é difícil pensar em uma surtida de treinamento mais valiosa. ”

A base aérea de Andersen, em Guam tem atualmente ao menos quatro bombardeiros B-1B Lancer e cerca de 200 militares. Os Lancers estão cumprindo Força-Tarefa de Bombardeiros e já realizaram voos sob águas neutras do Mar da China Meridional e exercícios com as forças aéreas suecas, dinamarquesas, norueguesas e com a inglesa.

Fonte de apoio: Def Post/ Edição: Aeroflap


DEIXE UMA RESPOSTA